Ultrageek 298 – Space opera

Ultrageek 298 – Space opera

Baixe o Ultrageek no seu Android

RAULLL CAVALARIA GEEK!

No Ultrageek dessa semana vamos falar sobre um gênero que os geeks amam, mas que nem todo mundo conhece pelo nome. Vamos falar de… SPACE OPERA! Entenda como surgiu e, melhor ainda, como definir esse gênero tão confuso. Afinal, tem gente falando cada baboseira na internet…

Convidados que vieram do espaço:
– Paulo Gustavo (Best TV e Loucos por séries – Vivo TV)
– Raphael Fernandes (Editora Draco)

Nesse episódio: Entenda de uma vez por todas o que é Space Opera, aceite a jornada do herói, tome cuidado com o buraco negro da Disney, surte com Emmanuelle no espaço, descubra o segredo da originalidade, encontre um novo amor, vá para o universo dos seios fartos e das vRskAs batendo no joelho, assista Absorvente e faça o curso de jornada do herói mais chato do mundo!

Space Opera - Editora Draco

LINKS DO PROGRAMA

SIGA A REDE GEEK

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Highlander

    RAULLL CAVALARIA!!!

    Nunca entendi direito o que era Space Opera, mas depois que ouvi o programa piorou! Agora que bagunçou de vez! Não entendi nada! Vou seguir a dica e na dúvida vou dizer que é Space Opera. Sempre disse que adoro livros de ficção científica. Meus preferidos: A Cidade e as Estrelas e as
    séries Duna, Rama, Fundação e 2001. Mas agora vou passar a dizer que são Space Opera. Eu adoro Space Opera! O problema é que nas livrarias tem a seção de ficção científica, mas não tem a seção de Space Opera. As livrarias estão todas erradas! É tudo Space Opera!!!

    Aliás, esse não é um comentário, é um Space Opera!

    RAULLL!!!

  • Juliana Bárbara

    A D O R E I esse episódio. E me descobri A fã de Space Opera, embora eu já soubesse mas não com esse nome, porque nunca tinha ouvido uma explicação tão totalmente excelente quanto a do programa. Rsrsrs
    Vi o filme John Carter e achei excelente, mas fiquei indignada dele não se chamar A Princesa de Marte.
    Beijocas
    Princesa Léia

    • John Carter não é space opera, é romance planetário e espada e planeta, influenciou Flash Gordon, que influenciou Star Wars, mas não é a mesma coisa.

  • Lewd Sistinas

    Sempre lembro dessa listinha antiga e legal das “influências de Star Wars”
    http://listverse.com/2015/03/26/10-pieces-of-pop-culture-that-influenced-star-wars/

    Star Wars é o roteiro básico da “Fortaleza Escondida” do Kurosawa com alguma chupinhação visual do Valerian
    https://uploads.disquscdn.com/images/cfdbe0129b83df58aa70310690986a61be8be51ca9e0acddd2a627cc418ac8b6.jpg

  • “Space Opera surgiu com Star Wars”. Como dar fé a um “especialista” que profere uma insanidade dessas? ¬¬

    • No máximo serviu como renovação do subgênero.

  • Alessio Iannone Esteves

    MELDELS, escrevi sobre Space Opera sem saber o que era!!

  • Matheus Algarve, o Sobrinho.

    Comunista!

  • Star Wars é ficção científica, o termo surgiu em fanzine em 1941, o termo opera era uma alusão a horse opera, nome dado aos westerns, telenovelas nos Estados Unidos é soap opera, ópera de sabão, já que no começo, marcas de sabão eram patrocinadores dessas produções.

    http://maxiverso.com.br/blog/2016/01/26/star-wars-e-ficcao-cientifica-sim/

    Sim, mas também é fantasia científica, Star Trek tem elementos hard, mas é ainda é space opera, muitos conceitos criados por E.E Doc Smith, Edmond Hamilton e outros, a série alemã Perry Rhodan tem muitos desses elementos também.

  • George Lucas disse que enquanto tentou negociar um filme de Flash Gordon, mas o Dino De Laurentiis, que tinha os direitos não quis que ele fosse o diretor, logo ele descobriu que Flash Gordon tinha sido inspirado em John Carter, que antes de John Carter havia Lieut. Gullivar Jones: His Vacation de Edwin Lester Arnold, foi então que ele criou um projeto chamado The Star Wars, copiando outras coisas, como filmes de samurais e faroestes

    Mas esses exemplos não são space opera, são romances planetários e espada e planeta.

    Aqui está uma entrevista da época onde ele cita esses personagens http://www.webcitation.org/6PZvshnuE?url=http://www.theasc.com/magazine/starwars/articles/starwars/behind/pg1.htm

    Outro texto bem interessante sobre space opera
    http://www.ficcoeshumanas.com/debates/a-space-opera

  • Esse palestra do Roberto de Sousa Causo é bem explicativa
    https://www.youtube.com/watch?v=PxumyCgP_Zo

    Os concepts de O Quinto Elemento são do Moebius e do Jean-Claude Mézières, o mesmo de Valérian.

  • Tropas Estelares é um subgênero de space opera, a ficção científica militar (o Roberto de Sousa Causo chama de space opera militar), outro escritor publicado pela Draco (assim como o Causo), o JM Beraldo fez uma série de artigos sobre o assunto no blog dele
    http://www.jmberaldo.com/2014/04/a-fc-militar-parte-1.html

    http://www.jmberaldo.com/2014/04/fc-militar-parte-2.html

    http://www.jmberaldo.com/2014/04/fc-militar-parte-3.html

    http://www.jmberaldo.com/2014/04/fc-militar-parte-4.html

    http://www.jmberaldo.com/2014/04/fc-militar-parte-5.html

  • StarGate tem elementos de space opera, mas não chega a ser um exemplo, o TV Tropes cita isso

    http://tvtropes.org/pmwiki/pmwiki.php/Main/SpaceOpera

  • A Fundação de Asimov é space opera, mas o Asimov era mais um escritor de ficção científica hard, então o clima é bem diferente, o termo era pejorativo no começo, mas logo os autores passaram a usar. Philip K. Dick é considerado um precursor do cyberpunk, mas o Gibson diz que não foi influenciado pelo que ele escreveu, mas diz que Neuromancer foi inspirado no filme de Blade Runner do Scott, que adaptava uma história do Gibson (que morreu antes do filme ficar pronto), embora antes, Gibson havia feito o conto Johnny Mnemonic para a revista Omni em 1981, esse conto gerou um filme em 1995 com o Keanu Reeves, outro apontado como precursor é o Alfred Bester por seus romances The Demolished Man and The Stars My Destination, esse último também seria precursor da nova space opera, que tem similaridades com o cyberpunk (alguns apontam como uma fusão dos dois).

    http://blog.editoradraco.com/2012/04/que-diabos-e-a-tal-new-space-opera/

    http://historiadorgeek.com.br/index.php/2016/12/28/rogue-one-e-a-nova-space-opera/

    http://www.jmberaldo.com/2014/04/spacepunk-era-new-space-opera.html

  • Pam Leon-Iron Heart

    RAULLLL Cavalaria Geek , pra continuar o debate de “é space opera ou nao” oq me dizem sobre Duna-Frank Herbet ??
    Bjos Bjos
    Iron Heart

  • Carlos

    Tá. Mas no final vocês falaram, falaram e falaram e eu ainda não entendi o que é Space Opera, ahahahah. E olha que eu desenhei a história do Barone, sacumé?

    Por favor, expliquem!!!

    E, ah, não conhecia o Podcast. Foda. E vou ouvir agora mesmo o de Tropas Estelares. Quero ver o lance da diferença entre Filme e Livro. Gostei dos dois mas são infinitamente diferentes.

  • Tiago Malta

    Que programa bosta, falaram , falaram e não disseram nada, detesto ouvir podcast de gente falando mal dos outros, um monte de marmanjo dizendo que sabe como fazer melhor, mas se sabem fazer melhor por que não estão executando? Só uma verborragia… galera, tenho muito respeito a vocês , mas o nerdcast perdeu muito do público quando começou essa espiral de insultos.

    Quer ver um programa genial de vocês? “Ultrageek 292 – Star Trek: Deep Space Nine”, falando bem , explicando , colocando os pontos fortes da série. Sempre pra cima galera, não esse papo decadente reclamando