ÁUDIO JOGO ULTRAGEEK: Apagão #2

ÁUDIO JOGO ULTRAGEEK: Apagão #2

Seja bem-vindo ao Áudio Jogo Ultrageek! Coloque fones de ouvido, siga as regras do jogo e prepare-se para uma experiência realmente incrível.

Se você chegou agora, comece pelo episódio 1 do Áudio Jogo Ultrageek!

Após um blecaute interminável, São Paulo foi devastada por uma guerra entre diversas gangues que farão de tudo para conquistar territórios e tomar os últimos recursos que existem na cidade. O Áudio Jogo Ultrageek conta o primeiro dia do Apagão pela perspectiva de Heloísa, uma pessoa comum que tem que cruzar a cidade de São Paulo no meio do caos para salvar pessoas que mais ama.

Se você acha que a Heloísa deve ir com o Bigato levar a insulina para sua avó, ouça o episódio 2A. Agora, se você acha que a melhor opção é ir com Seu Gilmar salvar a Derby, que está presa em um elevador na Santa Casa, ouça o episódio 2B.

Quer ganhar um Zenfone 3?

Não se esqueça de mandar sua mensagem de voz, via WhatsApp, para ajudar a Heloísa no número 11 98765-6950. E na semana que vem escolha que caminho nossa personagem deverá tomar ouvindo o episódio #3A ou #3B.

Baixe o Ultrageek no seu Android

Conheça o universo de Apagão!

Compre a graphic novel Apagão!

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Andre Honoratto

    Parabéns aos envolvidos. A produção é impecável e a imersão que o episódio proporciona é realmente incrível.
    Apenas algumas críticas quanto ao roteiro:
    1) A protagonista é mulher, negra, da periferia, homosexual e feminista. Não dava pra representar mais nenhuma outra minoria? Ela podia ter sotaque nordestino, ser deficiente e ter descendência indígena também… Falando sério: ok querer dar representatividade, mas precisa ser tudo junto ao mesmo tempo e numa única personagem? O problema é que fazer desse jeito torna fake e chama atenção pra uma coisa que deveria ser normal e não panfletária.

    2) Todos os episódios terão o mesmo desfecho não importa se escolher a opção A ou B? Pra que escolher então se a sua decisão não influencia na história?
    3) Sério que ela bateu sozinha em dois ladrões numa rua escura em um dos episódios e no outro ela nocauteou vários policiais 😳 no meio da manifestação da paulista e saiu andando numa boa tranquila até o estadão? Ela é a Lian Neeson das minorias? A Jason Statham da moda do politicamente correto?
    4) Entendo muito ela querer ir junto levar o remédio para a avó doente em casa, mas pq diabos ela faria questão de acompanhar o cara que vai abrir a porta do elevador que a namorada dela está se pode ter status disso por celular?

    No mais, novamente, estão todos de parabéns. Dubladores atuando de forma natural com destaque ao excelente Bigato. Radiofobia mandando MUITO bem na edição e sonorização.
    Parabés a pela ideia inovadora da Rede Geek. Precisamos de mais ideias assim. Parabéns também à Asus por apoiar esse tipo de iniciativa.

    Uma última coisa:
    Seria possível disponibilizar o elenco completo?

    • william carlos ramos

      Com relação a ao fato dela ser negra, de periferia, homoxexual e feminista, tenho uma amiga que é exatamente assim, e trabalhamos em uma agencia de publicidade, rsrsrsrs
      por conta disso eu não estranhei essa parte, agora com os outros pontos eu concordo plenamente, principalmente com o fato de o final chegar no mesmo ponto, isso faz com que perca completamente o sentido do jogo.

      outra questão, quando o amigo da protagonista cujo nome não me lembro viu que a moto dele foi roubada, ele surtou e acabou arranjando confusão com a policia, e só sobreviveu pois ela o salvou, porem no outro audio, mesmo estando sozinho, ele saiu intacto, ou seja, ele não sobreviveu unicamente por estar com ela, isso me decepcionou muito,

      • Se o desfecho não fosse o mesmo se abririam quatro novas opções, e o próximo oito opções. Seria um problema

        • Andre Honoratto

          Então não dá a opção de caminhos diferentes. Nesse caso audio drama seria uma opção melhor que audio jogo.

          • william carlos ramos

            exato, da forma que tem caminhado até o momento a opção que escolhemos não influencia em nada. e inclusive, ambos os caminhos foram simplesmente a mesma coisa, o que mudou era quem estava com ela, mas as mesmas ações ocorreram

          • João Maria Guedes Júnior

            Homi, tenham paciência, é possível unir bifurcações sem que o resultado da história seja o mesmo, eles poderiam ter matado o Bigato se escolhessem o caminho B? Podiam, mas não mataram e o autor deve ter seus motivos.
            —–
            Nas 2 histórias ela briga e vence, nas 2 Bigado fica sem moto, nas 2 seu Gilmar é lento e nas 2 eles terminam no mesmo lugar com o mesmo plano, mas o que mudou foi: com quem ela brigou (bandidos x polícia). quem apanhou (Seu Gilmar X Bigato), quem sabe isso não afeta o destino da história?
            —–
            Sigam a recomendação, só escutem 1 das versões, a partir de agora vou fazer isso! =D

      • Thiago Tebatini

        Pô, esse seu “sobreviveu” me fez escutar os dois audios para poder ver o que rolava, pensei que ele morreria em um dos, mas esse esquema de pedir o mesmo audio nos dois me deixou decepcionado, teria que ir por dois caminhos completamente distintos.

    • Marcos Arbugeri

      Falou exatamente o que eu queria falar, mas de uma melhor maneira ehheheh.
      Outro ponto é que me lembrou a Margie quando escreveu um livro baseado na vida dela e do Homer. Só faltou dizer Dilma e Temer.

      • Acredite ou não, o roteiro foi escrito antes de tudo acontecer! SÉRIO!!!

    • Paulinho Azevedo

      Concordo totalmente!!

      Algo que me incomodou MUUITO foi o exagero nas falas dos personagens. Como por exemplo: “Aqui é capão redondo maluco. Melhor vocês cairem fora hein? Antes que eu mostre onde vou enfiar essa faquinha”. Ou então TOOODAS AS FALAS do Bigato.
      Sem contar que Heloísa tem frases de conteúdo mais aflitos e nós ouvmos a voz dela tranquila, diria até com certo desprezo.

      Só digo que chama muita atenção para algo que deveria ser natural..

  • Carla De Simone

    Gostei muito do perimeiro episódio, mas me decepcionei um pouco com o segundo. A decisão do jogador não é levada em consideração. Qual a lógica em escolher novamente se ela vai ajudar a avó ou a namorada? Nada aconteceu neste episódio para me fazer mudar de idéia. Não tem novidade, é a mesma situação. Achei que seria uma situação com alternativas diferentes… São exatamente as mesma opções.

    • Andre Honoratto

      Concordo! Nao teve evolução nenhuma nesse episódio. As opções são exatamente as mesmas e temo que, assim como no primeiro, ambas levem ao mesmo final do terceiro episódio.
      Ta tudo muito bom, exceto o roteiro derrapando e pode comprometer o projeto.

      • Jonas

        Pois é senti a mesma coisa fiquei muito empolgado com o primeiro epsodio, já o segunda me decepcionou demais, o roteiro ta decepcionante

  • João Maria Guedes Júnior

    Especulações sobre o aplicativo da Rede Geek.
    Só no aplicativo no episódio de metal eu encontrei esse áudio que diz:
    “Hoje | eu quero falar com vocês | que descobriu | que tem um destino mestre | deu 11”
    Imagino que isso tenha a ver com o jogo, e nós hoje descobrimos isso, existe um caminho mestre no jogo, independente das decisões tomadas o caminho mestre se mantém, cade essa mulher que vem falar com a gente? Quero entender porque que o resultado deu 11!