Ultrageek 260 – Merdas acontecem

Ultrageek 260 – Merdas acontecem

RAULLL CAVALARIA GEEK!

No Ultrageek dessa semana vamos falar sobre situações que ninguém pode fugir, afinal… merdas acontecem! Mas não adiante se estressar, a solução é abraçar o momento e tentar resolver de algum jeito. Porque todos sabemos que a Lei de Murphy é tão cruel quanto as leis de Newton!!!

Convidados que sabem que merdas acontecem:
– Ricardo Terrazo Jr., o Duque da Mooca (Canal Masculino)
– Barbara Duarte (Bazar Pop)

Nesse episódio: Quebre uma régua inquebrável, desenvolva o toque da Fada Fudeu, seja expulso de Itu, use a magia da água, conheça um dos principais meios de transporte para a merda, desenvolva o poder de Chuck Norris e se reconheça no CSI mais bizarro de todos os tempos!

Baixe o Ultrageek no seu Android


LINKS DO PROGRAMA

SIGA A REDE GEEK

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Anderson Elias

    Shits Happens quando minha madrinha bateu foto de eu (caraca, essa gramática pareceu MUITO errada, mas “mim não conjuga verbo”, então…) dirigindo um carrinho de rolimã.

  • Erick Nunes

    RAULLL aos prodigiosos marechais, acredito que todo ser vivo tem um sexto sentido(e não é aquele de ver pessoas mortas haha), que grita frenética e incansavelmente no subconsciente de todo mundo, mas ainda sim adoramos ignorar: “VAI DAR MERDA!!!”,carinhosamente eu chamo isso de merdometro:” de 0 a 10 qual a chance de dar merda? 15″, onde a merda chega até via sedex.

    ps1: faltou citar a lei de todas as merdas e seu criador: Lei de Murphy, onde :” Se alguma coisa pode dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível.”

    ps2: o amigo pilha errada é uma artes para muitos, dominada por poucos.

    ps3: jamais tentem fazer drift com carrinhos de rolimã no final de uma ladeira com quase 70 graus de inclinação,pode ser meio prejudicial à saúde haahaha.

    ps4: é muito bonito, mas eu só observo.

  • Caraca, muito bom!
    A gente tem tanta dessas histórias que faltaria tempo pra falar de tudo!
    As melhores são histórias de praia e bebida, nunca acaba bem haha

    Ansioso pelos Zenfone´s #RAULLL #RAULLL #RAULLL

    Obrigado pelo episódio me diverti muito, valeu galera

    Abraço!!

  • Raulll marechais.
    Comprei o meu Zenfone 2 logo após a entrevista que vocês fizeram com o executivo da Asus no ano passado pelo link de vocês.
    Recentemente convenci minha namorada e meu irmão que o Zenfone é o caminho a verdade é a vida. Eles compraram também.
    Estou ansioso com essa promoção que vai dar Zenfone 3.
    Acho que tenho bons requisitos.

  • Raulll Marechais

    Isso me lembra a PIOR MERDA que aconteceu comigo:

    Eu muleque em SP e tendo bar perto de casa que vendia refrigerantes (mercado naquela época não abria de domingo)
    Chega visita em casa
    Meu pai, confiante como ele era comigo pede para pegar 2 cascos de vidro de refrigerante (marca não importa só o liquido que era preto)
    Fui lá, 2 quadras, comprei o refrigerante, até ai ok
    Problema: tinha chovido umas horas antes e as valas de escoamento de agua ainda tinha agua descendo (era ladeirinha). Sem querer pisei em uma e VUPT! Tomo certo e naco de vidro na mão e sangue esguichando.
    Não precisei de ponto nem nada (mais ainda tenho a marca do local do vidro ficou até hj para provar)
    Merda acontece

  • Chips

    Como assim não assistiram Mr Robot????? Só falta dizer que não assistiram Silicon Valley também! Aí eu largo vocês de mão!
    😀
    Tinha vontade de compartilhar a minha pior merda, mas acho que todas me causam problemas jurídicos… Então deixa pra lá.

  • Merdas acontece, prazer eu sou o tenho todos os itens.

    Sr. Tato o senhor foi garoto na questão pedra nos rins. Primeiro preciso dizer que tenho as minhas desde 5 anos de idade, logo resistências foram criadas nesse processo, mas esse processo processo não me preparou para duas que vim enfrentar depois dos 20 anos, a primeira foi de 2cm sim 2 cm de pedra! Porém essa filha de uma rapariga resolveu por conta própria que ela ia sair do meu organismo pelas via naturais, sim subentenda que saiu uma melancia por onde passa a porra de uma azeitona e essa merda veio rasgando tudo desde o rim até a reta final em 3 meses de dor dos infernos. Tá na merda pode ser pior! Passado essa pensei acabou! Não consegui uma outra pior, essa sim precisou de ser removida, mas porque? Porque a implosão que vc falou não dava devido ao tamanho e também ao local, pois para implodir é preciso atender alguns requisitos mínimos. Bom essa prima de baixa renda tinha que ser pinçada e por onde entra essa pinça? Sim pela uretra, graças a Deus se toma anestesia para o procedimento, passou a dor sim porém vc precisa de uma ferramenta de merda chamada duplo jota que fica interno e parece um desentupidor de canos que toda vez que você vai ao banheiro aquilo vibra e você sente arrepios pois é como se a bexiga, o rim e as via urinarias pegassem fogo, vontade mijar ajoelhado no chão para ver se dói menos, só que não.

    Já para a Barbara eu tenho uma merda que aconteceu comigo com a garrafa de vidro, ao invés dela cair no meu pé eu cai de peito aberto na garrafa de coca-cola e ela quebrou nos braços, e no meio do peito vindo do boteco com aquele casco de 1litro.

    Carrinho de rolimã ! isso é para os fracos nós usávamos madeira, telha qualquer coisa que era possível deslizar pela rua e era passível de passar parafina, ai era fácil perder tampo de dedo tanto da mão quanto do pé, pois aquilo só para quando encontra um obstáculo. Skate, a esse era outra vibe que usávamos quando não conseguimos o material para usar com a parafina só que ai era mais radical pois o foco era fazer na calçadas, tanto que tenho um cicatriz na sobrancelha por trombar de cara com uma lixeira.

  • Jefferson Oliveira ramos

    Raul marechais!!! Gostei muito de episódio dessa semana ainda mais porque me fez lembrar da minha infância com as merdas que aconteciam principalmente com os carrinhos de roliman.
    Ass Corretor Ortográfico!

  • Will Costa

    RAAUUUULLL, leram meu comentário <3 !!!!! abraço!!!!

    Minha pior merda, mandar nudes pra namorada sem querer e ainda dizer que não era pra mandar pra ela ahsuashuaua

    • Poderia ser pior, imagina mandar para mãe ou para sogra

      • Will Costa

        Acho q pro sogro seria a morte

  • Ado Silva Viana

    RAULLL Marechais,
    Tato, entendo sua dor! Tenho 2 pedrinhas de 6mm cada, como somente de ano em ano sinto a dor os medicos não recomendam fazer a cirurgia. Mas quando a dor vem é FDP, não tem posição que melhore, em pé,deitado, sentado, nada melhora! So tomando buscupan,o remedio.

  • Gustavo Quintão

    Raulll Marechais!
    Esse programa me lembrou de 2 grandes merdas acontecem comigo.
    Um de 2 anos atrás (que o Facebook me lembrou dele ontem) e outro de alguns meses atrás. O primeiro aconteceu na hora que eu estava deitado de boa no sofá e lembrei d’água do café secando no fogo, levantei tão desesperado que chutei o sofá com tudo, resultado: um dedo quebrado e que foi “colado” levemente torto.

    E a segunda: Cheguei na casa do meu pai em BH numa sexta feira a noite depois de um dia do cão e da viagem de OP -> BH. Tudo que eu queria era tomar uma cervejinha e comer um tira-gosto. Só que o cansaço deixa a gente burra então… Na hora de abrir o pacote de salaminho eu deixei o dedo atrás da linha de corte da faca. resultado: parar meia noite no hospital para fechar um corte que chegou a pegar no osso e uma cirurgia cerca de um mês depois pra religar o nervo que tinha sido cortado. (Um mês com metade do dedo formigando e sem sensibilidade não foi legal…)

  • Uma das maiores merdas da minha vida:
    CAIR EM CASA NO CHUVEIRO E QUEBRAR A MÃO!!
    Pensa na vergonha que eu passei no trabalho ao explicar pro pessoal o que aconteceu.

  • Petrus Augusto

    Isso me lembro de uma burrice monha, pilha errada sabe (e pior, eu que botei a pilha)…
    Estava com um estilingue, e queria matar uma lagartixa, mas, queria matar de modo épico, com um chave philips de modo que atravessasse ela e ficasse cravada na parede.

    Dai, ideia estupida em mente, peguei o estilingue, coloquei a chave philips nele, e estiquei com vontade… MAS, o idiota que aqui vos fala, esqueceu de uma coisa chamada gravidade.

    Quando soltei, a chave desceu para cravar lindamente na minha mão, atravessou a pele entre o dedão e o indicador!! até hoje tenho a cicatriz (não houve sequelas)! :/

  • Gabriel Menezes Santana

    RAULLLL nobres marchas!

    Queria hj compartilhar uma merda (ou melhor um dia inteiro delas) que me ocorreu ontem.

    O dia começou maravilhosamente bem com a minha boca (ainda cheia de pontos da cirurgia da última sexta) inflamada e com uma maravilhosa febre de 38,5. Quando vou no banheiro tomar uma ducha e meu celular (que já estava com um player de podcast tocando no viva voz um Cast que para muitos é o “Melhor Podcast do Brasil”) emite um alto e claro FODA-SE que assusta minha avó que estava perto. E como se já não fosse o suficiente, antes de sair, minha mãe discute comigo e ainda na rua de casa minha namorada me liga e também dicute comigo. Para finalizar, ainda chego atrasado na aula e esqueço de entregar a licensa médica. Tudo isso acontece antes da hora do almoço. O único motiva para não ter pula do da ponte nesse dia foi o meu comentário ter sido lido no último Cast do Ultrageek. Com essa vitória eu pude suportar mais um dia.
    Só para finalizar.

  • Kevin Costner

    RAULLL!!!
    Muito bom o episódio!
    Ouvi ele todo quase que literalmente LMAO.
    Várias merdas passaram por minha cabeça enquanto ouvia esse episódio.
    Como quando algumas camisinhas estouraram durante minha vida, ou bomba de cloro+alcool que deu ruim, ou quando você tem a pilha errada de ir para cima da casa com uma cartela de ovos e jogar eles na rua(¿) e a mãe chega na hora, ou quem nunca foi chupar sua namorada (ou namorado) no banho e escorregou tão feio, derrubando os dois e acabou com as pernas pra cima.
    Enfim.. RAULLL do seu ouvinte fiel Kevin Costner.

  • Aeee Eloisa, teu comentário voltou!!

    Do jeito que você falou sobre “Os Pontos” parece uma gamificação das merdas hahaha, muito bom!

    • Eloisa Bortolotto Pedroso

      Siim! Voltou, finalmente! =) estava brigando com o Disqus haha

  • Carlos Nani

    Me lembrei dos anos 90, quando o vídeo cassete se popularizou, o que mais acontecia era o vídeo travar e embolar com o pornozão dentro. E ai, como explicar para os pais que foi um filme adulto que travou no vídeo cassete? Que merda, rsrs. Esse lance do carrinho de rolimã, existia uma lenda de que um moleque construiu um para ele e deixou alguns pregos para cima, e que na hora da freada, arrancou os testículos dele. Mas isso é uma lenda, …. assim espero.

    Raul !! Raul !! Raul !!

  • Lucas F. Zurwellen

    RAULLL marechais… aqui é o Merda Acontece, digo Panoramix se apresentando para contar como sobreviveu até os dias de hoje!

    A história contada com a bombinha caseira tive um episódio exatamente igual, até a parte dela brilhar muito… e um dialogo entre dois amigos:

    A1: – Nossa que bonito!
    A2: – Não era pra ser bonito, era pra ser mortal!

    É tanta merda que já aprontei na vida, algumas delas nuncas reveladas, que nem sei qual escolher pra contar e fico feliz de estar vivo para contar rs.

    Bom teve aquela vez que eu, levemente alcoolizado, de carona com um amigo e saindo da casa de outros amigos, achei uma boa ideia fazer igual nos filmes e escorregar por cima do capô do carro para chegar ao lado do passageiro.

    Só que gordo não escorrega, pula na bagaça e fica ancorado. Meu amigo, que tb estava levemente alcoolizado e já era sem noção de forma natural, ao ver que eu falhei em escorregar por cima do capo, ficando parado no para-lama do lado dele, resolveu acelerar o caro, fzd um “zerinho”.

    Resultado, eu me segurei mas no final cai no chão, torci o pé, não derrubei a cerveja, mas culpei ela mesmo assim, e percebi no dia seguinte que estava com os dois pés torcidos, sujo, fedendo a álcool e precisava assistir aula mesmo assim.

    Pois é, era durante a semana, eu dormi fora de casa de forma não planejada e etc…

    Merdas acontecem… RAULLL

  • Raulll Marechais
    Fui obrigado retornar para fazer mais um comentário.
    Como já comentei no ULTRAGEEK 239, faço pós-graduação em Ciência e Tecnologia na UFSC.
    Na disciplina de Física da Tecnologia fizemos um seminário sobre a física envolvida no cotidiano.
    Mais uma vez me ajudaram pois sabia um pouco de cada tema. Física da Máquina de Lavar Roupas, Ressonância Sonora, Ressonância Magnética, Chuveiro Elétrico entre outros. Ao longo dos anos já falaram de muita coisa. Na última vez que me salvaram foi logo após o ULTRAGEEK 239 – OBSOLESCÊNCIA PROGRAMADA em uma discussão em Psicologia Institucional.
    Vocês são fodas e me desculpem por tão comentar pouco, o tempo é muito restrito, mas não perco um programa.

  • Leo B.

    Caras… isso me lembrou uma, quando eu tinha meus treze anos: nunca fui de jogar futebol, mas certa feita, no intervalo de um curso de inglês que eu fazia a noite com um amigo naquelas igrejas mórmon, resolvemos jogar futebol com uma bola de basquete, ou seja, a receita da merda. Fui chutar a bola entre as pernas do cara, perdi o equilíbrio e caí por cima do meu braço, acabei quebrando o braço bem feio.

    Outra vez, com uns 17 anos, minha mãe me chamou no meu quarto, que ficava no andar de baixo da casa, saí correndo e bati a boca na mureta de proteção da escada. Resultado: três pontos no canto da boca, justamente na época que eu tava ficando com uma guria.

  • Elektro Konvulsion

    Primeira vez escutando o podcast de vcs e escuto o Ricardo falando que mora na vl. Formosa, msm q lugar q eu. Q massa o/