Ultrageek 235 – Privacidade na internet

Ultrageek 235 – Privacidade na internet

RAULLL CAVALARIA GEEK!

No Ultrageek dessa semana o assunto é privacidade na internet! É possível ter privacidade hoje em dia? Pra onde seus dados vão? Quem tem acesso à eles? Existe privacidade na internet? Como se proteger na internet? Você lê os termos de privacidade? São tantas perguntas que dá pra entender o porquê desse assunto ser tão recorrente hoje em dia!

Convidado que não lê termos de privacidade na internet:
– Bóris Deprê, O Chapéu seletor da Cavalaria Geek

Nesse episódio: Aceite os termos de privacidade do Ultrageek, assine um contrato sem ler nada, descubra quem age de má fé, imagine o Carrasco realizando um sonho erótico, proteste contra um casamento, ligue o filtro mais importante de todos, abra a mão da velocidade e distribua funk ostentação no Youtube!

Cavalaria Geek

  1. LINKS DO PROGRAMA
  2. 1º Encontro Radiofobético

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Roney15

    Rede_Geek tem como cancelar a conta da Apple? #medo

  • otoridade11

    TatoTarcan Impossível chegar até o fim do episódio. Abordagem do Boris (o contraponto) foi rasa como um pires e virou preconceituosa. 👎

  • rodrigo196

    O ponto mais falho de qualquer sistema é a parte humana. Privacidade total na internet é uma utopia. Tá na rede pode vazar e pronto. Essa é a realidade assustadora. Claro que existem formas de se proteger, usando criptografia, e etc. Mas sempre existe a chance de alguém fazer merda e vazar suas informações.

  • Denis Alves

    Hoje em dia a partir do momento em que você usa um celular, seja Android, iOS ou Windows Phone, você já tem suas informações expostas na internet. Quem usa serviços de armazenamento online como Dropbox pode criptografar seus dados localmente com programas do tipo Truecrypt (que já foi descontinuado) antes de enviar para servidores externos.

    Agora, quem quiser privacidade total com sistemas modernos, esqueça. No Android mesmo o Google já tem um algoritmo pro app de Mapas que calcula sua rota pra determinado lugar baseado na sua informação de onde você está indo.

    É possível “amenizar” essa exposição de dados do usuário desabilitando alguns recursos do sistema móvel, como por exemplo localização, porém você abrirá mão do funcionamento correto de alguns aplicativos, o que te fará habilitar esses tipos de recursos novamente e no final das contas terá seus dados expostos na internet.

    A solução? Criptografia everywhere, porém como foi dito no cast, isso deixa as coisas mais lentas e impraticáveis pro usuário final, que quer apenas que as coisas funcionem de forma rápida.

    Ah, e não esperem que o usuário final proteja suas informações na internet com criptografia, pois ele não irá. É por isso que alguns sistemas operacionais vem com criptografia de fábrica.

  • Se quer privacidade, só vivendo isolado do universo no alto de alguma montanha, ou no fundo da Fossa das Marianas. Porque, mesmo sem internet, qualquer coisa que você dissesse pra alguém podia cair na boca do povo, sem contar com os rumores. Mesmo hoje em dia, você sequer pode conversar com alguma amiga ou colega, e rapidinho alguém espalha que você tem um caso com ela… E sim, aconteceu comigo. Alguma vezes… Efeito colateral de se ter amigas num mundo preconceituoso… ¬¬
    Sempre tive privacidade como algo etéreo, utópico. A diferença é que agora você cede sua vida de forma voluntária, enquanto antigamente tomavam contra sua vontade. E não dá pra contar que usuários cuidem da própria proteção. A maioria sequer já ouviu falar em criptografia. Estamos falando de pessoas que pagam pra terceiros instalarem o Office pra eles e nem se preocupam em saber se é original ou pirata. As pessoas querem sentar na frente do PC e já estar tudo pronto e fluindo. Se já não vier seguro, não são eles que vão mudar isso.
    Anyway, na Netflix há um documentário sobre o assunto chamado “Terms and Conditions May Apply.” Como não sou um especialista em segurança digital, não tenho como afirmar se é bom, mas achei bem interessante quando assisti. De uma forma ou de outra recomendo. 😉

  • ThiagoCunha

    Raulll Marechais
    Sobre privacidade na internet posso dizer como foi comentado no podcast que ja passei por empresas ( como consultor) que nem a planilha de Excel eu conseguia compartilhar com alguém sem que coordenador  tivesse que pegar a planilha ( enviando para um e-mail interno da empresa exclusivo para terceiro) abri ela e “Liberar” ( tirar a criptografia) para o usuário pode validar a informação.

    Hoje em dia quem pensa que tem privacidade na internet e só fazer um simples teste:
    Vai no Google, procura NoteBook Asus, acessa 4 link de comprar o produto, depois entra no facebook e vê o que ele mostra de propaganda? 
    Se quiser privacidade é fazer  o que boris falou, evitar até porque entrando em outro ponto mas que é ligado, dependendo de como a pessoa posta em rede sociais e possível rastrear ela  (Stalker) que dá um bom podcast hein ?

    Um Abraço e valeu pelo podcast!

  • Carrasco

    Privacidade? Na internet? Eu (que não tenho rede social nenhuma e faço esforço pra manter a identidade secreta) não tenho esperança que isso exista…

  • O Boris é um cara muito gente boa, mas os hosts não conseguiram
    apresentar contra-argumentos para muito senso comum que ele falou.
     Dizer
    que em lugar público não há privacidade no sentido de que você não pode
    fazer nada que ninguém não possa ver seria razoável se não fosse
    possível confrontar isso com qualquer um chegar em local público e te
    revistar, é necessário um mínimo de autoridade pra isso.
    Ou pior
    ainda, alguém aproveitar essa situação e levar todos os seus documentos
    para tirar cópias, você vai responder que tudo bem, não tenho nada a
    temer ou tá na rua mesmo quem mandou sair com documentos no bolso?
    Sendo
    ainda mais extremista os argumentos dele para justificar ausência de
    privacidade poderiam ser contrastado com as pessoas que justificam
    estupro com a roupa que a mulher estiver vestindo, o local que ela está
    passando ou o estado de sobriedade dela.

    Abrir mão de
    uma parcela da privacidade para usar serviços é muito diferente de
    entregar essa privacidade para que seja usada sem critérios e a revelia
    dos interesses do cedente, ceder uma parte da privacidade não deveria
    ser equivalente a entregar a vida pessoal de mão beijada.
    Abrimos
    mão de nossa privacidade para que a polícia e o estado nos forneçam
    segurança pública, mas não acho que seria razoável achar que isso dá
    direito ao estado invadir nossas casas a qualquer momento sem um
    fundamento razoável, quem faz isso são normalmente os chamado de
    bandidos
    Então privacidade na Internet deveria ser tratado da mesma forma.

  • Cardoso

    TatoTarcan Não, get over it, já dizia Scott McNeally, da Sun, uns 15 anos atrás.

  • Wellingthon Souza

    nunca comento, mas esse programa fiz questão!
    MUITO BOM!

  • lockva

    O que é/de onde eles tiraram essa virgula sonora ??

  • Denis Alves

    lockva South Park

  • O Highlander

    RAULLL Marechais sem privacidade!

    Muito bom o programa, mas melhor ainda foram os comentários que li aqui. O nível realmente foi alto. Tanto que não tenho mais nada a acrescentar.

    Só reafirmo que realmente não existe privacidade na internet e vou além, não existe privacidade nem fora da internet. Não acrescentando nada de novo, mas ilustrando essa tese, quando nós nascemos já temos a certidão de nascimento informando ao mundo onde e quando nascemos. Com um pouco mais de esforço já dá pra saber com que peso e quais os resultados dos primeiros exames de saúde. E a partir daí é só um acúmulo de informações sobre nós que qualquer um pode ter acesso, variando apenas o grau de esforço e inteligência necessário para consegui-los. Então, a internet facilitou o acesso às informações supostamente privadas, mas mesmo antes dela isso já era possível. O que nos resta a fazer é aumentar o grau de dificuldade de acesso às nossas informações a tal ponto que o esforço de consegui-las passa a não valer a pena.

    RAULLL!!!
    PS1: Na verdade a perda da nossa privacidade já começa antes mesmo de nascermos, pois mesmo quando nós ainda estamos dentro da barriga das nossas digníssimas progenitoras já tem informações nossas expostas por aí nos exames pré-natais
    PS2: Para manter algo totalmente em segredo, tal informação só pode existir dentro da sua mente e nunca, nunca mesmo, ser verbalizada ou escrita. Aí o segredo é garantido (isso enquanto não inventarem um leitor de mentes…)
    PS3: mas se você fala dormindo, aí já era…

  • O Highlander

    Acrescentando… nenhum sistema de criptografia é inquebrável…

  • CaetanoRcf

    Rede_Geek ótimo episódio;)

  • O Highlander desconsiderando o tempo né. Pq chaves complexas levariam décadas para serem decifradas e portanto são consideradas virtualmente inquebráveis.

  • O assunto é deveras interessante mas o programa ficou muito pobre a partir do momento que só levou o representando de um lado da moeda. Teria sido muito interessante ver um debate real entre dois especialistas no assunto defendendo os lados opostos. Vários argumentos são ridiculos mas não foram questionados por falta de alguém experiente.

    Espero que façam outro programa para apresentar o tema de forma mais equilibrada.

  • O Highlander

    Maicon Strey Torço para que você esteja certo, mas quando penso no poder tecnológico dos Estados Unidos e seus aliados mais próximos (Israel e Inglaterra), eu realmente acredito que qualquer sistema de criptografia pode ser quebrado por eles em questão de dias. Pode ser que exija um esforço tão grande que não vale a pena para 99,9% dos casos, mas realmente acredito que nada pode detê-los nos 0,01% que interessam.

  • O Highlander essa não é uma questão de crença e sim de matemática. Se forem usadas as tecnologias corretas não existe como quebrar em pouco tempo. Um dos casos mais famoso é do notebook do Daniel Dantas. O Brasil mandou até pro FBI olhar e não conseguiram nada. 
    Aconselho muito todo o material do Eriberto Mota Filho (http://eriberto.pro.br/wiki/index.php?title=Minhas_palestras).

    Ele é um dos mais respeitados brasileiros da área. Se tiver oportunidade de ir em algum evento onde ele estiver palestrando vale muito a pena. Se tiver a oportunidade de conversar com ele sobre o assunto tenho certeza de que não irá se arrepender.

    Mas tenho convicção de que usando as tecnologias corretas, não existe meio de descriptografar um conteúdo protegido. pelo menos não atualmente.