Ultrageek 216 – Educação Alternativa

Ultrageek 216 – Educação Alternativa

RAULLL CAVALARIA GEEK!

No Ultrageek dessa semana vamos falar sobre maneiras não convencionais de aprendizado, isso mesmo, vamos falar de… Educação alternativa! Dá pra aprender sem ir para a escola? Existe aula sem professor? Será que a tecnologia vai acabar também com as escolas tradicionais? Não sei… Mas se eu fosse você ouviria o Ultrageek dessa semana! ;P

Educador alternativo:
– Fábio M. Barreto (Site do Barretão)

Nesse episódio: Tome uma reguada, construa todo seu carácter em um boteco, conheça o mito da garagem, busque uma educação alternativa, seja um vendedor, faça um monte de tutoriais de merda e descubra que todo mundo tem o direito de estar errado!

CURSO ONLINE DE TÉCNICAS PARA ESCRITORES (C.O.N.T.E.)

  1. LINKS DO PROGRAMA
  2. Curso de Podcast (Leo Lopes)
  3. WeRgeeks 71 – Stephen Hawking

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Jairo Panzer O Tanque de Guerra da Cavalaria Geek

    RAULLL PREZADOS MARECHAIS!

    Excelente tema. Ainda há algum preconceito contra o EAD no Brasil. Hoje estudo Administração através deste sistema, com uma aula presencial por semana e antes de cursá-lo eu mesmo achava que era só “comprar o diploma”. É um sistema muito prático, pois eu confesso que trabalhando 40 horas por semana não teria pique pra frequentar um curso presencial e desta maneira posso me programar e estudar conforme puder, sem neuras. Entretanto  é um método que exige um mínimo de organização e disciplina, pois depende inteira e exclusivamente do empenho do aluno.
    Creio que o Ensino à Distância seja o futuro da educação para cursos que envolvam muita teoria. Para cursos que possuam muito conhecimento prático, fica inviável.

    Grande abraço.

  • DavidBalotin

    RAUL, Marechais!
    Caraca, sempre quis escrever um livro também, pena que eu não to com “tempo” no momento… :/ 
    Bom, tenho certeza que esse curso vai dar certo e vou ter outra oportunidade.

  • wgomes

    RAULLL Marechais,
    Esse episódio me lembrou o frango robô hahahaha
    http://bit.ly/1kdfnDs

  • O Ferreiro

    “Criacionismo é uma merda” barretão meu novo IDALO

  • Vanguard “O Estivador da Cavalaria Geek”

    como amanhã é Halloween e eu vou viajar ta ai minha contribução, um conto de terror (não sobrenatural).

    A amante 
    Carlos
    morava em uma pacata cidade do interior, ele era dono da de um pequeno armazém
    na cidade e era conhecido por todos.
    Sua esposa Cristina o ajudava no armazém, ela era 10 anos mais nova que ele,
    muito jovem e bonita porem por conta do destino tivera seu filho com apenas 16
    anos, bem antes de conhecer Carlos.
    Carlos e Cristina eram aparentemente um casal feliz com um pequeno filho de 5
    anos, peralta como qualquer criança deve ser, porem era a noite que a
    verdadeira face de Carlos surgia.
    Depois do pequeno Jorge dormir, Carlos ia até o armário de ferramentas e tirava
    de dentro uma maleta de madeira fechado com cadeado, a chave estava guardada
    segura na corrente de prata de seu pescoço, a chave tinha ornamentos em prata,
    ouro e uma pequena pedra de brilhante como enfeite, ao abrir a maleta sua
    respiração fica rápida, ele já perdeu a conta de quantas vezes ele abriu essa
    maleta e a sensação sempre é a mesma, respiração forte, o suor nas mãos, borboletas
    no estômago a sensação de estar apaixonado. Ele abre a caixa, e retira com as
    mãos tremulas o pano de veludo que cobre a sua amada, ela é fria como o
    inverno, seus ornamentos são de prata e ouro que realça as suas curva, ela é
    afiada assim como deve ser a mente de uma mulher o cabo era feito de marfim,
    com vários entalhes esculpidos, eram formas de mulheres em varias posições
    eróticas, esta era sua amante e confidente e seu nome era Beatriz.
    Carlos então ia carregando com carinho a Beatriz até sua poltrona, lá ele
    pegava sua pedra de amolar e começava seu trabalho, deslizando suavemente as
    curvas de sua amada, a tornando ainda mais afiada e se lembrando das inúmeras
    vezes no passado (antes de ser um respeitado comerciante dono de um armazém) as
    vezes que ele teve de usar sua amada para dar cabo de algum infeliz.
    Cristina por sua vez já sabia o que iria acontecer, todas as noites começa o
    terror da pobre garota, era chegar em casa, preparar a janta, botar o filho
    para dormir e ir até o quarto do outro lado da casa onde começaria a seção de
    tortura, um lugar preparado para que ninguém ouvisse os gritos de dor,
    desespero e humilhação que tal jovem senhora tinha de se sujeitar.
    Carlos então para de afiar Beatriz e olha para sua esposa, passa a língua nos
    lábios como já fizera milhares de vezes, se levanta e vai em direção da pobre
    Cristina, mas sempre com Beatriz a seu lado. Então ele segura o braço de
    Cristina e a leva até o quarto maldito, Carlos tira a roupa rapidamente, ele é
    um homem alto e forte, não é belo e é meio careca, ele se vira para Cristina,
    ela esta em um vestido simples, mas que acentua seus pequenos seios e as curvas
    de seu corpo, ela tem os olhos verdes, cabelos pretos e é magra, e neste
    momento os olhos passam vermelho devido às lágrimas que escorrem, ela tenta se
    afastar, mas ele é rápido e forte, a pega pelos braços e com um movimento ela
    já esta nua. Ele então monta em cima dela, como um animal ele a morde onde a
    marca não vá aparecer, ele continua, sempre trocando de posições, humilhando a
    pobre Cristina com frases “Você me pertence”, “Ninguém iria
    querer uma mulher como você”, “Você tem sorte por eu te aceitar”
    e aos urros Carlos sempre grita “Beaaaaatriiiiiiz!!!” invocando a sua
    mortal amante que sempre esta entre ele e sua esposa.
    Cristina se sente humilhada, desonrada, ela não aguenta mais o medo e o pavor,
    ela não aguenta mais o ódio que sento por Carlos, as humilhações, as marcas
    arroxeadas de quando ele “se empolga demais”, em meio aos urros de
    Carlos e a dor das mordidas, ela vê Beatriz, sua rival mas que nesta noite será
    sua companheira, em um movimento rápido ela pega Beatriz e crava no peito de
    Carlos.
    Carlos cai para traz, não entendendo ao certo o que houve até olhar o mar de
    sangue que há em sua volta, ele olha para seu peito e vê Beatriz, ele é
    acometido pelo medo mas logo o medo se vai e dá lugar a luxuria, ao prazer, ele
    passa a mão em Beatriz sentindo suas curvas, ele fala “Como o vermelho lhe
    cai bem meu amor”, Cristina olha de longe, encolhida, ela vê o rosto de
    Carlos e se depara com uma imagem que vai lhe atormentar a vida toda, enquanto
    Carlos morre ele lambe os lábios como fizera tantas vezes durante o casamento,
    os olhos ardentes de prazer e enquanto sua vida esvai em um fluxo de sangue
    constante, na mente de Carlos só vinha apenas um pensamento “Enfim somos
    um meu amor!”.

  • #RAULLL Marechais!
    Não sei se contei isso antes, mas 2015 está sendo meu primeiro ano de vestibular. Pra me preparar pra todas as provas, principalmente aquela merda chamada ENEM, resolvi fazer 2 cursos preparatórios: um online e outro presencial. Apesar da dinâmica da aula presencial ser, de longe, a minha preferida, também estou amando a das aulas online. Graças à internet, pude conhecer professores fantásticos que me ajudaram muito. Quem pensa que curso online é coisa de vagabundo tá redondamente enganado: é preciso muita disciplina e dedicação, afinal você tá estudando praticamente por conta própria.
    Enfim, adorei o programa. Posso não ser escritora (um dia serei!), mas já assinei o feed do podcast do Fábio, e desejo muito sucesso ao cara porque ele me parece ser fantástico.
    Abraços!
    PS: Eu até quero contribuir com a Rede Geek, mas esse ano de vestibular maldito ainda não acabou, vou começar a faculdade no ano que vem e ainda tenho alguns projetos planejados. Não dá pra se fazer tudo que quer, infelizmente.

  • Aliss0n

    RAULLLLL grandes Marechais….
    Interessante demais o tema !  E muito bom conhecer o Fábio e o trabalho dele em relação ao curso.
    Quanto as questões levantadas, há pontos positivos e pontos negativos na educação alternativa. Acho muito necessário o convívio que há nas escolas, isso é fundamental para o desenvolvimento interpessoal na juventude, maaaaaaaas…. algumas vezes isso é ruim. Então acho que é importante que se tenha a opção que dê uma melhor condição de aprendizagem e vida para a criança / jovem.

    Grande abraço.

    RAULLLL

  • Acho que a literatura de ficção, pelo menos pra mim, é o melhor modo de aprender assuntos específicos sem a chatice da sala de aula. Por exemplo, os livros de Bernard Cornwell, conseguem te passar o panorama histórico de uma época e de um lugar, mesmo que seja só como um pano de fundo.
    Eu mesmo sou um entusiasta da história do Império Romano, e decidi fazer um podcast sobre isso, envolvendo também magia e sobrenatural. A história que eu escrevi eu narrei em forma de podcast, em https://soundcloud.com/diego-risan/sets/evocatus-podcast-2

    Abraço!

  • Acho que a literatura de ficção, pelo menos pra mim, é o melhor modo de aprender assuntos específicos sem a chatice da sala de aula. Por exemplo, os livros de Bernard Cornwell, conseguem te passar o panorama histórico de uma época e de um lugar, mesmo que seja só como um pano de fundo.
    Eu mesmo sou um entusiasta da história do Império Romano, e decidi fazer um podcast sobre isso, envolvendo também magia e sobrenatural. A história que eu escrevi eu narrei em forma de podcast, em diegorisan.wordpress.com

    Abraço

  • Agente 13

    proximo passo – convencer meu irmão a escrever um livro

  • alex_caieiro

    Qual o nome do app que o Mauri está utulizando para aprender itáliano, me interessei bastante.

    Alias alguém tem alguma dica de app, sites ou podcasts para aprender outros idiomas?

  • alex_caieiro Sou eu que uso! Hehehe É o Duolinguo! Foda bagarai… E podcasts, depende do idioma que vc quer aprender posso até dar umas dicas viu! 😉

    Se não tiver em português o curso que vc quer fazer, mude para inglês que tem bem mais opções! #RAULLL

    iOS: https://itunes.apple.com/br/app/duolingo-learn-spanish-french/id570060128?mt=8
    Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.duolingo
    Windows Phone: https://www.microsoft.com/pt-br/store/apps/duolingo-learn-languages-for-free/9wzdncrcv5xn

  • alex_caieiro

    Tato Tarcan alex_caieiro Baixei o Duolingo, bem interessante, estou querendo aprender alemão, sabe como é, trabalho com SAP, SAP é da alemanhã, logo preciso aprender alemão rsrsrs

    Vlw

    #RAULLL

  • euevolui

    Rauulll cavalaria! Escutando o episódio e me senti um pouco honrado, sou estudante de EAD, o curso é Gestão Ambiental, e quando digo para alguém que estudo nesta área, todo mundo diz: “A que legal, vocês vão salvar o mundo” porém quando digo que o curso é EAD, vejo pessoas me olhando com um cara de que eu sou responsável pelas queimadas na Terra, como se eu estivesse gastando o meu tempo e o meu dinheiro em algo inútil. O curso em si, é muito puxado, na faculdade onde faço, a metodologia é três aulas a distância e uma aula interdisciplinar presencial e obrigatória para fechar uma matéria e a prova, ou seja, em cinco semanas, fechamos uma matéria, nesse período, temos a obrigação, de realizar questionários específicos sobre as aulas, discutir em fóruns da universidade o tema estudado, fora os materiais disponibilizados, toda matéria libera pelo menos 5 áudios complementares sobre o assunto, o que facilita muito para quem igual eu, curti um podcast!

    Sobre o Duolingo, achei muito bom, fiz várias aulas com ele, no inglês, porém, existem alguns erros de correção!

    Abraços e mandem um Raul para o meu filho Raul quando puderem!

  • euevolui Meu curso também é assim, a cada mês fecho uma cadeira. Tenho quatro presenciais a cada uma e avaliações sempre nas 3 últimas, com média 7. EAD é puxado sim, só quem cursa é que sabe. Abraço.

  • #RAULLL Marechais Geeks, o principal motivo da minha ausência é ter voltado a estudar depois de uma caralhada de anos,
    e o método de ensino que melhor se encaixou para mim e meu tempo disponível foi o EAD, posso dizer que é muito difícil estudar somente com o material que me é fornecido, mas sou muito grato a existência de alguns canais e sites que realmente me ajudam quando tenho alguma duvida ou um problema maior para solucionar. 
    Abraços!

  • Gabriela Avelino

    Raulll! O problema da Home school no Brasil, e falando sobre o direito da criança de ir pra escola… Talvez se a gente deixar a visão elitista um pouco de lado, é importante vermos que existem muitas crianças Brasil a fora que só vão pra escola por causa dessa obrigatoriedade, e claro os incentivos como bolsa família (ainda que muito precários, por só exigir presença e não comprometimento do aluno nem da família na escola). 
    Então, é complicado falar dessa obrigatoriedade apenas pensando na qualidade do ensino público (não estou defendendo). Precisamos pensar na acessibilidade e universalidade… E as crianças que vão na escola pra comer? Essas questões do ensino básico são cheias de nuances…. 
    Voltando ao que foi dito no ep, é preciso atentar-se ao currículo sim… Essa “fiscalização” poderia ser feita através de avaliações específicas para esse público que não frequenta a escola. 
    Outra coisa que ao meu ver fica comprometida nesse tipo de ensino é a sociabilidade da criança e a interação dela com outros de idade próxima ou igual (tem tb quem discute a sociabilidade que a escola oferece).
    Bom, ao meu ver de estudante de licenciatura, ainda que debilitada, e sem papel social definido nos dias de hoje a escola ainda é necessária para a educação básica.

    PS: Falta meu batismo!

    Um beijo e um queijo.