Ultrageek 144 – Tempos Modernos

Ultrageek 144 – Tempos Modernos

RAULLL CAVALARIA GEEK!

No Ultrageek  dessa semana, vamos falar sobre um dos filmes geeks mais clássicos de todos os tempos… TEMPOS MODERNOS! Mais que uma obra em preto e branco, muito mais que um filme do cinema “mudo”, essa representação genial do mestre Charlie Chaplin sobre o processo econômico e social que o mundo passava é uma daquelas obras obrigatórias para qualquer um que se chame de geek. Então, se você já assistiu, tenha uma nova ótica sobre a obra, mas se ainda não viu, entenda o porquê dela ser tão necessária na construção da identidade geek e da relação homem-máquina! ;D

Convidada com seu cabelo “moderninho”:
– @LullyLucky" href="https://twitter.com/LullyLucky" target="_blank">Lully (Lully de Verdade / Canal Experimenta)

Nesse episódio: Se solte de um jeito hétero, viva o sonho americano, roube um pão na casa do João, descubra o que acontece quando se usa cocaína, aprenda a escolher atrizes boas, entenda que mimimi não dá XP e assuste-se com uma comparação desnecessária com Rubens Ewald Filho!!!

  1. LINKS CITADOS NO PROGRAMA:
  2. WeRgeeks 34 – Revolução Industrial 1
  3. WeRgeeks 35 – Revolução Industrial 2
  4. WeRgeeks 36 – Revolução Industrial 3
  5. Ultrageek 137 – Capitalismo
  6. Ultrageek 138 – Socialismo 

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Romulo Silva

    Muito bom o podcast…
    alias… muito boa a análise do filme… vou prestar atenção quando for assistir novamente…

  • SEKONDOS MALIGNOS

  • Ronin (Koudi)

    Raulll Cavalaria!!

    Existe uma teoria, ao menos na minha roda de amigos não sei de onde ela veio mas eu concordo bastante com a mesma, de que o Chaplin se apaixonava pelas atrizes principais dos filmes dele por certo narcisismo, explico… ele gostava tanto daqueles personagens que ele criava que quando eram encarnadas por atrizes ele não conseguia mais ver a atriz mas sim os personagens criados e como ele conhecia como ninguem aquela persoangem, era quase impossível não sentir um carinho por elas, dai a mistura de um amor paterno com um amor meio platônico por várias das atrizes com quem ele contracenou, só não digo que foram todas porque não tenho provas mas se fosse apostar eu diria que foram toda sim auhauuahauhuha, ou seja ele reamente amava aquelas mulheres mas não as atrizes e sim as personagens e quando ele dissossiava a atriz da persoangem era quando a paixão acabava…

  • paulapiva

    Esse filme está na minha lista desde o Jurassicast sobre ele e terei q assistir logo e ouvir os dois outra vez.
    O que eu mais gosto do Chaplin é que todos o conhecem, sabem de todas as histórias, sabem dos filmes. É como se ele já fizesse parte do inconsciente coletivo das pessoas, vc já nasce sabendo sobre ele.

    profmaury o que é peitinho gotinha???

  • Canelada: vocês disseram que no começo do filme é mostrado um rebanho de porcos, porém, na realidade, é um rebanho de ovelhas. E, além do mais, se olharem novamente com mais atenção, perceberão que há uma ovelha negra ali no meio, que metaforicamente falando, seria a representação daquela pessoa que não se encaixa naquele sistema, no caso o vagabundo.

  • CarlosNani

    Hehehehe, eu lembro de ter visto tempos modernos na Faculdade e foi ótimo de ter visto em grupo, junto com a professora fazendo suas observações, …  melhor que isso só ter como complemento a aula, o UltraGeek ! Raul ! Raul ! Raul !!!!!

  • Vcs são surpreendentes mesmo… este já é um dos meus episódios favoritos do Ultrageek.
    Este filme já me acompanha por algum tempo em minha vida.
    Também acho a essência do filme bem geek, o Chaplin manjava dos paranauê de estar a frente do seu tempo. E isso se confirma simplesmente pq o filme não entra numa tal regra “nerd” dos 15 anos, ou seja, filme geek é legal sempre, em qualquer fase da vida. 😉
    Já assisti em diversas fases de minha vida, e cada vez o filme tem algo de novo para refletir.
    Mas de todas as surpresas que poderia ter com esse filme… a maior delas foi um certa noite, já preparando para ir dormir, meu filho Lucas (7anos) estava com o iPad alternando entre momentos de riso e silêncio.
    Fiquei curioso pra saber o motivo desse comportamento.
    Para minha surpresa, ele havia acessado pelo iPad a biblioteca do iTunes, e diante tantas opções para assistir, inclusive a seção kids lotada, ele justamente escolheu “Tempos Modernos”.
    Perguntei pra ele o que estava assitindo, e ele me respondeu; -Esse aqui papai, é muito engraçado, gostei desse!
    Ahhhh… mais foi um orgulho profundo, saber que o dna geek tava ali, fazendo mais uma pessoinha seguir o bom caminho. 😉 Até postei uma fotinha no Facebook para eternizar o momento.
    Depois disso, ele assiste esporadicamente o filme, como eu havia feito um dia… RAULLL
    Valeu, pelo ótimo episódio.
    E um valeu duplo, pelo episódio de Nihon Go.
    E um valeu triplo por serem essas pessoas maravilhosas que são.
    RAULLLL!!!!!!!

  • rogeriomissio

    Ho, ho, ho feliz natal generais. Sensacional o episódio. Mas não estou aqui pra falar do episódio, estou aqui para cumprir uma missão. Apresentar o episódio para alguns amigos. Peço apenas um RAULLL pra eles e depois eu apresento o programa e digo que eles foram citados. Certeza que farão questão de ouvir. Sendo assim sejam bem-vindos André Vedolin, Rodrigo Torú, Mauricio Vieira, Leandro Pecanha, Ronaldo Paggi, Tiago Conceição e Thiaguera Carvalho. Ho, ho, ho feliz natal!

  • StefanPasoldDamacena

    #RAULLL Marechais, eu ainda não assisti Tempos Modernos pois não sou muito ligado a clássicos, mas coloquei na minha lista de indicações do Ultrageek, então podem ter certeza que eu um futuro não muto distante vou assistir.
    Abraços!