Ultrageek 106 – Tropas Estelares

Ultrageek 106 – Tropas Estelares

RAULLL CAVALARIA GEEK!

No Ultrageek dessa semana o assunto é Tropas Estelares! Mas relaxem, não vamos só falar sobre o filme dirigido por Paul Verhoeven, talvez nem todos saibam, mas essa é uma das obras obrigatórias para todos os geeks… duvida? É só ouvir!

Cidadãos convidadas:
@AndreRuz" href="http://twitter.com/andreruz" target="_blank">André Ruz (CaipiraCast e Fornalha Solar)
@MarceloSalgado" href="http://twitter.com/marcelosalgado" target="_blank">Marcelo Salgado

Nesse episódio: Misture 3 gemas com 2 xícaras de farinha de trigo, junto com 2 colheres de sopa de margarina e 1 xícara e meia de açúcar, bata com a batedeira e vá colocando o leite até a massa ficar o homogênea. Bata 3 claras em neve e misture como a massa. Continue batento tudo por mais 3 minutos, depois é só  colocar 1 colher de fermento em pó, misturar a massa com a colher e levar ao forno! Você quer saber mais?

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Baixando! E antes mesmo de eu começar a escutar, já sei que esse vai ser um daqueles episódios que vou ouvir umas 10X no mínimo! rs, esse é um dos filmes que marcaram minha infância (sou de 92).

  • Marcio Silva

    Serio, tubaina cawboy foi muito fera. Me fez lembrar de quando nao tinhamos gelo em casa…

    Marcio
    Londres – Inglaterra

  • Tenho boa lembranças desse filme.

  • *boas lembranças

  • Aeeeee!!! Finalmenteeee!!! Caras, ficou muito foda!!
    Aliás, não percam o bônus track no finalzinho, hein?? Hahahahah

    Abração, geeks!!

  • Rodrigo Bexiga – Analista de Suporte – 28 anos – São Carlos SP – Sem cargo na cavalaria.

    RAULLL Caros soldados armados com metralhadoras de luz, preparados para combater aracnideos prontos para arrancar nossas cabeças, mas sempre com um sorriso no rosto. Caralho, pensei que só eu gostasse deste filme, é muito tosco, mal feito, mas diverte pra caramba, claro que os peitinhos ajudam, e muito, o filme. Infelizmente as sequencias dele são uma grande merda, mas a animação é bem divertida e o livro é foda demais, um item que merece estar no desconto Geek.
    O que falar do “teatrinho”no final, parecia aquelas paródias porno, alias a parodia do Scooby Doo vale a pena, e com o sotaque carioca parecia que era o Frota que estava interpretando, veio uma imagem na cabeça perturbadora.
    No mais é isso, um grande RAULL, e muito sucesso pois vocês merecem.
    Ps: Meu filho de 4 anos grita RAULL toda hora.
    PS2: A cavalaria poderia ter alem de camisetas, camisas polo pois vir trabalhar com uma dessas seria muito preza, principalmente a The internet is 4 Porn.

  • rodrigo

    sinceramente cada pod cast que vcs fazem sobre um filme me deixa louco para ve-lo denovo muito da hora. conheci WRG meio sem querer estava procurando um pod cast sobre mecanica ja que estava fazendo um curso mas nao achei nada. Só encontrei um sobre mecanica quantica com o podem ver nao faz muito tempo. É a primeira vez que escrevo abraço e tudo de bom …

  • linniker

    Gente, onde eu compro esse livro ?? faz mt tempo que quero ele… mas nunca acho para compro 😡

  • linniker

    VEIIII…. o conto no final fico mt bom :3 tão de parabéns :3

  • Glaucia C. Rosa (25 anos, Educadora Física, Blumenau – SC)

    Esse filme tem algum paranauê que mesmo sendo ruim não conseguimos deixar de ver todas vez que passa da tv!

    Ps.: quando foi lançado eu era uma djovem ainda e fiquei morrendo de medo com a ideia de insetos gigantes.
    Ps. 2: eu falo “manjo dos paranauê” o tempo inteiro agora…ouvi na leitura de comentários do último ultrageek.
    Ps 3.: com esse comentários encerro aqui minha informação!

    RAULLL

  • Fetichento

    Não tinha assistido Tropas Estelares. Fui no youtube procurar a cena do Rico sendo açoitado. Não me empolgou… pegam leve demais.
    Vou ler o livro pra ver se fica mais… Interessante.
    De resto, ótimo podcast, como sempre!

  • Fala aí galera!
    Bom confesso que hoje tenho um pouco de vergonha de dizer que gosto de Tropas Estelares, mas é uma coisa que eu guardo para mim para não ser zoado com a galera. Na época os efeitos eram toscos mas a matança dos humanos e dos insetos foi muito bem feita, aquela parte que ele fala que mesmo atirando no bicho ele ainda é 80% letal é muito maneira, com certeza é uma grande obra e precisa ser assistida. Paul V Hoeven do Robocop velho, como ele poderia fazer um filme ruim? hahaha, jamais!
    Gostei muito da galera zoando o Prof. Maury e ele dizendo, “não gente, o filme é bom” hahah, sensacional.
    Mandaram muito bem como sempre!
    Grande abraço galera!!

  • Maycow Meira

    Eita porra, em 1997 eu tinha 7 anos, muitos pesadelos na época com esse filme e insetos gigantes!!!!

  • Vinícius Rogério

    Fala ae grandes Generais da Cavalaria. RAULLLLLL!

    Fiquei extremamente empolgado com o tema do podcast e quado ouvi, vou falar, não decepcionou em nada!!

    Acho que esse filme não é ruim. Algumas pessoas tem algum problema em admitir que gosta e que assiste toda vez que passa na TV. Eu admito. E abro a campanha, SAIAM DO ARMÁRIO adoradores de TROPAS Estelares.

    Meus comentários do vosso podcast.

    Só faltou um comentário sobre a trilha sonora do filme. Basil Poledouris. Finado compositor de trilhas de filmes que só foram respeitados depois de alguns anos (v.g. Conan – O Bárbaro) .

    Alguns pontos que eu gostaria de citar que acho importante a gente pensar… Que torna a obra melhor ainda.

    1º Alguns pensariam: Humanos lutando com insetos??? Porque não matamos todos de uma vez? Bem a resposta é simples e abordada no filme. O problema com insetos poderia ser resolvida com um inseticida gigante ou uma bomba nuclear em Klendatu? Resposta simples: Sim. Nas será feito? Não. Existe uma hora do filme que o personagem Ace Levy (alemão albino) questiona o Victor Krugan (o sargento de treinamento vivido por Clancy Brown):
    Senhor porque aprendemos a atirar facas em uma guerra de apertar botões? Manda uma granada nuclear e acabamos com o problema.

    A resposta foi dura e cruel. Ele teve sua mão mutilada. A resposta oficial foi “se mutilamos a mão do inimigo ele não aperta o botão. MEDICO!!!!” Isso mostra o seguinte. Todo aquele que, no exercito, questiona as atitudes para acabar com o inimigo é punido com dor. Então melhor nem questionar nada.

    Isso talvez porque, nesse governo militarista, qualquer proposta para acabar com a guerra é suprida. No caso, na porrada. Todo poder não resolve o problema. Mantem aquele que ele convence que pode resolver…

    2º Outro ponto interessante foi o fato das mulheres tomarem banho juntas. Isso porque? Vejo que isso foi a consequência da guerra perpétua com o diferente. Explico: Uma guerra contra alguém, que não sou eu, faz com que os humanos, apesar de suas diferenças sejam só algo. Humanos. Na proposta do filme superamos todas os preconceitos por causa que todos nós lutamos com um inimigo comum.

    Tem outros pontos que queria comentar mas vi que isso ficará gigante. Converso com vocês no encontro da cavalaria no ABC que está no face. Aproveito pra questionar. Tem que preencher o cadastro do google pesquisa?

    Abraços e continuem com o bom trabalho.

    RAULL.

    – ainda sem cargo na cavalaria.

  • StefanPasoldDamacena

    #RAULLL Generais, Gostei muito do cast tanto que graças a ele eu fui rever o filme.
    Enfim outro excelente cast.
    Abraços.