Ultrageek 74 (WeRgeeks) – Pólvora

Ultrageek 74 (WeRgeeks) – Pólvora

Olá, olá, olá Geeks!

No podcast de hoje Tato e Prof. Maury junto com o Sr. Raspas de Gelo e o grande amigo Marcelo Salgado para um papo um tanto quanto inusitado. O tema da vez é Pólvora! Mas a parada não vai ser pura sacanagem, a ideia é puxar um papo filosófico sobre o desenvolvimento de uma tecnologia cujo objetivo não é 100% positiva para a humanidade… mas é lógico que a gente também não perde a piada, né? =P

Nesse episódio: Descubra de onde vem a pólvora, por que o sacos plásticos foram retirados dos mercados, como foi a evolução das armas no passar dos séculos e se devemos pensar na nossa história.

 

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Arnald

    Esse podcast promete ser um “estouro”!

  • Vinicius Brenny

    O link do Tato brincando com bombril não funciona ou é implicância com a minha pessoa?

  • xjoaogabrielx

    Parabéns por mais um ótimo cast! Está demais… E no final, surpresa! Um cast especialmente para nós, a #CavalariaGeek!! E como disseram que seram lidas TODAS as mensagem (escritas e de voz), estarei então nessa edição especial! Valeu galera, até mais! E vamos marcar essa reunião em Sorocaba hein!!!

  • Esse podcast deve estar um estouro… HA! ai caramba…

  • Paula Piva

    Aqui em casa tbm temos uma dessas armas de colecionador, é mto bonita, mas desde q sou criança ela não funciona. Mas minha avó sempre dizia q não podiamos brincar com ela pq “vai q o diabo atenta e coloca uma bala”. Pra não causar problemas meu pai sempre a deixou guardada.

    Sobre as perguntas finais, não sou a favor da violência de nenhuma forma, acho q uma sociedade evoluída pode resolver seus problemas diplomáticamente, apesar de saber q essa utopia só existe em alguns mundo de Star Trek

    Abraços galera

  • Meu comentário não tem nada a ver com esse cast, mesmo porque eu não escutei ele ainda. Descobri o Wergeeks a pouco tempo e ainda estou escutando os antigos mas eu precisava comentar pra dizer que estou completamente apaixonado pela Babs. Ela precisa participar de mais episódios.

    Então é isso, parabéns pelos ótimos casts.

  • aLx

    Grande episódio, Cavalaria! Muito bom!

    Só vim fazer dois apontamentos:
    – No fim do programa falaram que depois do tiro, saiam para lutar com a BANDOLEIRA. O nome correto da “faca” que é afixada no cano da arma é BAIONETA. Bandoleira, como podem lembrar pelo Tropa de Elite, é a correia de couro que usamos para pendurar a arma no ombro e não precisar segurá-la. Uma briga de bandoleira ia ser cintada pra todo lado.

    – Falaram sobre o calibre de fuzis. O calibre citado .30 hoje em dia é mais conhecido por .762mm mas vários exércitos estão cogitando reduzir este calibre para que ao invés de matar o inimigo, apenas cause ferimento. Um soldado morto cai e pronto. Você elimina apenas uma pessoa. Já um soldado ferido, você tira do campo de batalha o ferido e mais um ou dois soldados que deixam de guerrear para socorrer o ferido.

    Sobre a pergunta final do programa, penso que com o atual desenvolvimento poderíamos usar apenas armas não letais, como armas de choque, armas tranquilizantes, bombas de luz, etc, etc.

    Se você tem um cidade rebelde, será que não dá pra passar um avião bombeando gas sonífero? Depois é só entrar onde precisa e pegar quem tem que ser pego! Sem dar nenhum tiro!

    Abraços.

    aLx

  • Faaaala aLx beleza maninho?

    Você tem razão meu velho, acabou saindo Bandoleira, mas é BAIONETA, obrigado pelo toque, é a emoção de participar do Vér… Vér… Vérgikes!
    Quanto ao .30 varia do armamento, foi só uma citação expressiva, mas mesmo assim acho que Mudar uma Guerra a regras Paintball vai ficar esquisito pra caramba né rsrsrs

    Abração meu velho!

  • aLx

    Ah, me esqueci…

    Também propuseram um contronte entre alguém com espada e o Indiana Jones com o chicote. Lembrem-se que tem uma cena que o cara fica dançando com a espada, fazendo um monte de movimentos e o Indiana simplesmente saca um revólver e mata o cara! EPIC WINS! PERFECT!

    aLx
    3º Sargento do Exército!
    Terceiro Sargento só está acima do Cabo e do Soldado… ou seja, é um MERDA também!

  • Sempre brinco que, depois que inventaram a pólvora, não existem mais covardes.
    Brincadeiras à parte, tenho tanta ojeriza a armas, de todos os tipos, que não consigo ficar próxima delas nem quando vou a sala de armas do Museu do Ipiranga. É inegável, porém, como dito por vocês durante o podcast, que essa foi decisiva em alguns momentos de nossa história. O programa está sensasional.
    Ah, antes que eu esqueça: colocar como trilha inicial o B.Y.O.B. do System Of Down para esse tema, realmente, foi a melhor presença de espírito ever!
    Beijos,

  • AHha, “bandoleira” não Sr. Raspas de Gelo. É baioneta!

    Po, 20 ano de curso!

  • Sobre armas em casa, eu nunca teria uma arma. Não confiaria em mim mesma com uma arma.

    Mas meu pai sempre teve arma em casa, e inclusive sempre soube onde estava (na prateleira mais alta, hehehe). Uma vez a encontrei na gaveta, ao invés de fazer qualquer coisa, eu apenas fechei a gaveta.

    Eu JAMAIS tive qualquer vontade de pegar a arma por qualquer motivo. E tenho certeza que mesmo assim ela esteve travada esse tempo todo em que estava guardada, e sem balas. Como ele fazia questão de me dizer que estava.

    Ele me mostrava a arma, explicava como funcionava e ainda me deixava atirar com a espingarda de chumbinho, me daria uma arminha de espoleta se eu pedisse. Acho que por isso, por ele me mostrar como eram as coisas, eu não tinha curiosidade de ver por mim mesma!

    E vou ser honesta, mesmo que fosse uma sensação falsa de segurança, meu pai me passava muita segurança e na minha cabeça, ele não usaria a arma à toa, como nunca usou nesses 30 anos e espero que nunca use.

    Detesto armas, mesmo travada e sem balas. Fico pensando que infelizmente nem todos terão a mesma educação que tive para ter o discernimento que tive desde tão cedo.

    Ótimo podcast como sempre, adoro quando vocês tratam de história.

  • Senhor Valentã

    E uma coisa, a faquinha da ponta de rifles se chama baioneta

  • Pra que armas e pólvora se podemos resolver tudo na base do amor?

    Eu tava esses dias numa loja de brinquedos do shopping cultivando minha nerdice, aí vi um menino escolhendo um boneco e a mãe do lado já gritou: “COM ARMA NÃO!!!”

    Cacete! até a Barbie tem um revolvinho lah… Até o My Little Poney tem um chicote ou uma faquinha…

    Na hora, uma gota de suor masculino saiu de meu olho…Pobre criança.. quase dei um soco na mãe dele… espero que esse menino descubra, pelo menos, a pornografia…

  • Putz! Eu tava mesmo querendo fazer uma pesquisa sobre a história da pólvora 0.o, MUITO OBRIGADO wergeeks!

  • Rafael

    O cast de certa forma mostra que a vida humana é tão frágil que a tecnologia usada para tirá-la nem precisou evoluir muito.

    Não sou a favor de armas de fogo e sou contra a venda das mesmas para “não profissionais” principalmente pelo fato de que se apontou a arma tem que atirar e não me vejo com essa disposição para tal.

    E o fato de ter arma em casa não acho que influencie para uma pessoa ser mais violenta, o que influencia é a criação e educação dada pelos pais. O que pode acontecer é de a arma possibilitar que pessoas sem essa educação possam expressar sua falta de noção de forma física.

    É isso, e mandem usarem a pólvora que não produz fumaça nos Réveillons da vida

  • Pólvora? Mas que tema inusitado. Preciso ouvir isso 😀

  • Nelson Ookami

    Pôôôô! Mandei mensagem pelo Contato de vocês sobre o cast 73 e pelo visto ele não chegou aí pra vocês. Será que foi pro Spam mesmo? rs.
    Ou então nem chegou mesmo, né… É. Fica pra próxima.
    Ouvi o 74 doente no trampo então não assimilei nada. Haha. Outra hora ouvirei de novo.

    Abraço, Geeks!

  • Einherjer

    Eu prefiro não citar meu nome real devido às informações seguinte.

    • Se prefiro morrer ou preferir tirar uma vida em defesa da minha?
    Com certeza prefiro defender minha própria vida, primeira e unicamente porque meu agressor não pretende a preservar, isso se já planejou me agredir. Ainda mais se levarmos em conta que hoje em dia, reagir ou não contra um agressor não siginifica mais nada.

    • Se prefiro armas brancas ou armas de fogo?
    Em meu caso específico eu prefiro armas brancas, pois tenho treinamento militar para combate com facas (não pergunte como), onde capitula-se o momento de contra-ataque, e não de ataque. Além de que o treinamento para combate com facas possui estudos para análise comportamental do agressor, além de anatomia humana para máxima eficácia contra o agressor.

    E como fora citado no PodCast, ressalto que não deve-se propor para si empunhar arma alguma com o intuito de auto-defesa, independente de sua natureza, caso não domine seu uso, e sem o preparo psicológico para usá-la. NUNCA, porte uma arma que possa ser usada contra você mesmo.

    Nunca precisei usar nenhuma das facas que porto, e espero nunca ter de fazê-lo, mas farei se isso significar continuar vivo.

  • Lucas

    Gostei muito do podcast mas achei que focou na arma como uma ferramenta para matar, e faltou falar da arma de fogo como um esporte. Existem varios clubes de tiro focados no esporte e praticar tiro ao alvo. E praticar tiro ao alvo não quer dizer que vai chegar em um bandido e acertar na cabeça, pode ser somente por diversão.

  • Nelson Saraiva

    Esse podcast foi fraquinho….

    Não me convenceram, não parecia que vocês sabiam sobre o assunto.

    Muitos furos!

    Explicações muito superficiais.

    Eu esperava muito mais.

    Não que o episódio tenha sido horrível, mas sou exigente mesmo.

    Eu como um NERD esperava explicações mais detalhadas.

    Um abraço a todos.

  • Não posso deixar de comentar. Um dia vendo um filme, provavelmente na sessão da tarde, uma caminhonete entra em cena e tinha uma plaquinha escrita: “Armas não matam pessoas, pessoas matam pessoas.” (Estava em inglês). Achei isso interessante, porque uma Desert Eagle não vai se carregar, destravar e atirar. Quem a porta é que faz tudo isso e tem a intenção de atirar. Acidentes acontecem, mas por imprudência, assim como um babaca dirigindo bêbado. Se ele atropela alguém, não será o carro que irá matar e sim ele que guiava. O carro só foi o meio utilizado, assim como armas de fogo e armas brancas são utilizadas.
    E em um mundo (utópico) não gostaria de ver armas nas ruas, nem com policia ou qualquer que fosse o indivíduo. Certa vez, indo para a faculdade, no caminho há uma empresa de transporte de valores, o que eu vi nunca sairá da minha mente. Havia um segurança, simplesmente segurando uma calibre 12 como quem segura um guarda-chuva daqueles grandes. Ele segurava pelo cabo da arma e apoiava a ponta desta, no PÉ. Não gosto de armas de fogo, porque infelizmente hoje para se ter uma, não é preciso ter um treinamento no mínimo decente, visto que seguranças particulares para portarem armas, treinam menos horas que policiais militares. Só gosto de armas no mundo virtual, como um bom fã de FPS.
    Geeks achei muito bom o debate, o assunto foi bem abordado e sempre com o bom humor que lhes é característico.
    p.s. Colocar um trecho do filme O Senhor das Armas explodiu minha cabeça, são poucos os filmes que sei as falas, e esse está entre eles. Exatamente esse trecho que vocês colocaram é um dos diálogos mais legais que já vi.

  • Cello Ritholla

    Olá pessoal do weRgeeks

    Acabei ficando com uns episódios atrazado porque meu delorean quebrou o Coxim do Distribuidor, mas já consegui fazer o conserto e estou Devolta ao Futuro sincronizado com o Podcast

    Achei muito bacana esse podcast espero que seja um estou de audiência, me lembrou meus tempos de infância onde na epoca de São João e Ano Novo passava os dias com o pessoal da rua fazendo altas peripécias soltando bombinhas , busca pé explodindo tudo o que se podia imaginar de garrafa, cano, lata de leite , chapéu de palha, sorte ninguem ter se machucado o maximo que aconteceu foi eu ser atingido por uma lata de leite na cabeça depois que tinhamos botados umas bombinha debaixo dela.

    Também estou achando o UPDATE muito bacana com doses semanais de tecnologia e que já usei no final de semana para falar com meu amigo num papo sobre Windows Phone

    Continem assim Abraço

    *PS: se esse comentário tiver muitos erros de português e concordância , é efeito da lata de leite que atingiu minha cabeça na infância

  • xjoaogabrielx

    Muito bom pessoal!

    Só uma curiosidade… Vou fazer uma relação nerd aqui pra quem acha que este tema não foi geek o suficiente:
    Em 1605, um grupo de católicos ingleses insatisfeitos com o Rei Jaime I, que era protestante, organizaram uma conspiração que ficaria conhecida na história como “Gunpowder Conspiracy” (Conspiração da Pólvora). Ele detonariam o Parlamento em uma sessão em que vários membros proeminentes da aristocracia protestante da época estariam presentes. Dentre estes conspiradores estava Guy Fawkes, soldado católico inglês e especialista em explosivos, que ficou responsável pela detonação dos tonéis de pólvora no subsolo do edifício e que virou protagonista de um conhecido poema inglês e que mais tarde serviu de inspiração para a Graphic Novel de Alan Moore “V for Vendetta” (V de Vingança). Nesta obra de 1982, o protagonista (conhecido apenas com “V”) usa uma máscara inspirada em Guy Fawkes e também deseja explodir o parlamento inglês, porém num futuro distópico baseado no livro de George Orwell “1984”. Já no início da década de 2010 um grupo hacker começa a aparecer na mídia mundial após ataques a empresas como Sony e ao se colocar ao lado do Wikileaks. Este grupo auto intitulado “Anonymous” tem como principal característica o uso de máscaras igual ao personagem “V” da obra de Alan Moore. E chegando ao ponto, este grupo nada mais é do que um dos PRINCIPAIS revolucionários modernos estando quase sempre inserido na maioria dos assuntos que tange o mundo da Internet, o principal reduto geek!! Is it geek enough for you guys?? HEhehe
    Eu sei que isso seria muito mais interessante (e menos cansativo) como um infográfico, porém careço dos dotes artísticos necessários para tal…

  • xjoaogabrielx

    Ah, e onde podemos confirmar presença no encontro da #CavalariaGeek aqui em Sorocaba???

  • PaddreMotoRock

    nao esta funcionando

  • Imoural

    Fora do ar…

  • Imoural  Resolvido! Valeu pela força!!! #RAULLL o/

  • PaddreMotoRock  Problema resolvido! #RAULLL o/

  • StefanPasoldDamacena

    FALAAAAA CAVALARIA GEEK!  #RAULLL
    Muito legal o cast, apesar de educação e consciência aqui onde moro tivemos vários casos de acidentes com armas de fogo nas mãos de crianças… e pelo fato de defesa pessoal eu acredito que no calor do momento e a pilha errada acabaria acontecendo alguma merda maior ainda no calor do momento.
    Abraços!!