Olá #CavalariaGeek!!!

Hoje vou falar sobre um tema polêmico, mas não são mamilos. E nada melhor do que nos denominarmos CAVALARIA, pois falarei de teorias da conspiração e se alguma destas se concretizar, o mundo precisará de uma cavalaria!

Porquê tratar deste assunto aqui no Verguékis? Elementar meu caro Uótson! As tecnologias que utilizamos, ou tem sua origem relatada em uma TdC (para os íntimos) ou foram utilizadas para estudá-la. Pegando o gancho do post do meu amigo DiogoX, começarei por uma que está relacionada à mecânica quântica.

Já ouviu falar no Golfo de Aden? Pois bem, O Golfo de Aden é uma reentrância no norte do Oceano Índico, à entrada do Mar Vermelho, entre a costa norte da Somália e a costa sul da península arábica. O seu nome provém da cidade de Áden, no Iémen, na extremidade sul daquela península (thanks, Wikipédia). E se eu te disser que ele é vigiado pela Marinha Real Australiana de Guerra, Marinha Búlgara, Marinha do Canadá, Marinha de Libertação do Povo (China), Marinha Real da Dinamarca, Marinha Francesa, Marinha Alemã, Marinha grega, Marinha da Índia, Marinha da República Islâmica do Irã, da Marinha italiana, as Forças Marítimas de Autodefesa do Japão, República da Marinha da Coréia (Coréia do Sul), Marinha Real da Malásia, Marinha Real Holandesa, Marinha do Paquistão, Marinha Portuguesa, Arábia Royal Navy, Marinha Russa, Marinha Espanhola, Marinha sueca, Marinha turca, Marinha Real Britânica e a Marinha dos Estados Unidos. Tem alguma coisa estranha…

Os céticos poderão falar que toda essa vigilância é em função da área ser uma via marítima essencial pro petróleo do golfo pérsico e também alvo dos piratas somalianos. Mas sério… olha a quantidade de gente lá. Nem a Scully acharia isso normal.

Muitos afirmam que o verdadeiro motivo é um vórtice que apareceu por lá. Um relatório preparado para o primeiro-ministro Vladimir Putin, em nome do almirante Maksimov da frota russa do Norte, disse que um “misterioso vórtice magnético”, que atualmente está concentrada no Golfo de Aden “desafiou” todos os esforços combinados da Rússia, Estados Unidos e China para parar e até mesmo para investigar sua exata origem. Segundo o relatório, os cientistas americanos começaram a perceber a “formação” deste vórtice no final do ano 2000, após os ianques estabelecerem uma base de operações em Djibuti, a capital e a maior cidade da República do Djibouti, na África. Depois de se tornar “relativamente estável”, desde sua descoberta em novembro de 2000, o relatório indicou que o vórtice do Golfo de Aden começou a se expandir no final do ano de 2008, fazendo com que os Estados Unidos emitissem um aviso de fenômeno “extraordinário” ao mundo inteiro sobre este acontecimento misterioso. E assim todas aquelas marinhas foram parar lá.

Em 9 de novembro de 2009, um enorme vórtice se abriu no céu do Golfo de Aden, o qual toda Noruega e parte da Europa puderam observar. O fenômeno que deixou muita gente espantada, durou cerca de 12 minutos. No inicio de 2010, ele voltou a acontecer em menor intensidade. A versão oficial diz que os vórtices gigantescos que se formam naquele região são resultados de mísseis que falharam. Aham, senta lá Claudia.

Definitivamente é algo sem explicação e estranhamente ignorado pela grande mídia. Totalmente TdC! A especulação é que o vórtice do Golfo de Aden possa ser um Stargate, que nada mais é que um aparelho supercondutor que permite viagens pelo “subespaço”, através de um buraco-de-minhoca estável, com destino a outro idêntico distante primeiro. Ou talvez em outro universo.

Desde o advento da Mecânica Quântica, essas estruturas começaram a ser cogitadas. Porém como seria necessária uma enorme quantidade de energia para abrir um portal para qualquer lugar que seja, não sabemos se atualmente o homem seria capaz de criar algo do tipo. Mas não podemos negar o evento que em 2009 ficou visível para todos e até o Gil Gomes diria: “Meninos, Eu vi!”. Isso explicaria a pressa de alguns governos em construir seus abrigos anti-catástrofes depois dessa data…