Eu pensei em sair da web!

Eu pensei em sair da web!

Sim, caros leitores do WeRgeeks, na era de globalização do www, eu, aqui em minha casa, com PC, iPod, wireless, pensei por vários momentos em sai da internet de vez. Fechar facebook, espantar Twitter, encerrar o blog, descansar do mundo virtual porque hoje não há mais espaço para nada que se preze.

Me perdoem a CavalariaGEEK (que nasceu no wRg), mas a internet hoje está saturada de pessoas que não respeitam a opinião alheia, e a própria já foi parar na lixeira também. Como eu disse no post passado, ninguém mais quer pensar e refletir por aqui, é tudo no encurtador automático de links e (des)respeito pessoal. A piada agora é: “perco o amigo, já que a minha opinião prevalece”.

Algumas semanas atrás, um vídeo comum de propaganda virou um hit alucinado na web, simplesmente porque a menina estava em intercâmbio no exterior. E quem o transformou nessa peça de aberração de sites ‘engraçadinhos’? O mesmo público despretensioso que não liga para textos opinativos, ditos grandes. Ou que julgam serem melhores em opiniões.

Se não bastasse, o jornalismo entrou no ritmo (e na ausência de pauta) e resolveu explicar à grande massa que assiste televisão, o que estava acontecendo nas redes. Daí o leite derramado começou a corroer a mesa, e opinião pessoal mesmo se perdeu no tempo de ‘Isto é uma vergonha’. Tempo este que quando uma pessoa da mídia falava, muitos abaixavam a orelha e ouviam. Não porque eram submissos, mas porque a opinião se valia de fatos concretos, bem diferentes de hoje em dia.

O que eu quero dizer, caso entendam ou não, é que a internet como rede social se transformou em um campo minado igual ou pior ao Vietnam. Se eu exponho o que penso, sou chicoteado por inimigos invisíveis que entre cabos falam uma coisa, pessoalmente dizem outras. Não quero e não vou defender quem está certo nesta questão, até porque estamos TODOS errados, inclusive eu. Para quem vive de internet é difícil não se posicionar contra/a favor de uma causa e lutar por ela, mas parar e pensar também faz parte do caminho.

Fomos nós, internautas, que levamos a menina à hit da web. Fomos nós que demos audiência na televisão ao vê-la chegar, somos nós que deixamos de pensar de forma prática e inteligente, não porque alguém disse isso, mas porque a cultura de massa hoje é instantânea, não paramos para pensar isso e achamos o cúmulo quando alguém nos joga na cara.

Essa falta de informação própria e a metralhadora de (pseudo) opiniões me fizeram imaginar um mundo fora da internet, como se eu vivesse tal qual meu avô, que consome fatos via televisão, rádio ou jornal. Mas pensando bem (agora sim!) as mídias de hoje recolhem suas pautas do mundo virtual, logo não temos escapatória da matrix de 2012.

Sobre o autor

  • Tato

    Na minha opinião a internet é só um reflexo da nossa sociedade… Sempre fomos burros. As coisas estão mudando aos poucos. Tenho esperança de que os poucos conscientes possam espalhar a palavra!!! 🙂

  • Olhosde_Lince

    Eu vivia muito bem sem internet até meses atrás, mas agora ela me consome quase por completo. Então todo tempo que posso estar longe dela, eu prezo muito.Por isso que ninguém me vê “online” nos fins de semana e nem a noite, quando eu estou com a família, amigos e lendo muito!

    Parabéns, texto muito bem escrito!

  • É por posts como este que eu não saio. Em 1993, quando comecei a brincar com internet, tínhamos carência de informações, hoje, temos excesso. As redes sociais tem muitos momentos de futilidade? Com certeza! O que ocorre é que cada vez mais nos importam os filtros, importa ser seletivo com quem você segue no Twitter, pessoal com que você adiciona em seu Facebook, criterioso com o que você posta em seu blog.
    Não sei se é burrice, acho que as pessoas gostam de se anestesiar e confesso que brincar com memes é divertido, por outro lado nos fere perceber que todo o engajamento das pessoas é desperdiçado em bobices e não em mudanças.
    Concordo que blog de texto longo tem dificuldade para ter leitores mas ainda há esperança, mesmo que seja minoria.
    Nos meus tempos de escola, ser nerd era sinônimo de ser odiado, hoje, ser nerd é visto como legal. Eu vejo esperança simplesmente ao perceber que este valor mudou, pois agora, estudar voltou a ser bonito. Eu preciso acreditar que essa geração que está estudando agora, apesar de brincar nas redes, leva a vida mais a sério do que muitos de nós levamos.

  • Hoje em dia criticar, o que cada um faz na internet, como estão fazendo no facebook na minha opinião meio sem sentido ( tá eu sei que ir no facebook é chato e ficar vendendo memes em uma timeline inteira ) , mas cada consome aquilo que quer, você tá seguindo aqueles pessoas que falam da Luiza, ou só postam fotos do 9gag no facebook. Reclamar agr nem vai adiantar mais, mas cada pode escolher ver aquilo que quer.

  • Vinicius Brenny

    Eu já tive e não tenho mais twitter, redes sociais ‘de página’ como FB e outros mais.

    Hoje, me limito a adquirir a informação passivamente (selecionando muito bem, claro) e esporadicamente comento.
    Afinal de contas, além de serem um buraco negro de tempo (e consequentemente de produtividade) as redes sociais viraram um mar de inutilidade e irrelevância.
    Como eu não tenho nada realmente relevantes e que vá agregar algo a alguém, eu simplesmente não falo – simples assim. Acredito que se todo mundo que não tivesse algo interessante a falar simplesmente não falasse, não estaríamos a cada dia mais próximos de ‘Admirável mundo novo’.

  • Agradeço pelo comentário de todos!
    São por vocês que eu escrevo textos assim, sei que há um público para eles e sinto grato pelos comentários!

  • Ramon

    Acho que a internet veio pra mudar o panorama de como as pessoas recebem informação. Antigamente você só tinha o que as televisões e rádio informavam. Hoje você pode ir atrás do seu conteúdo. Não me importo em ver as futilidades/idiotices da internê, pq sei que quando eu quiser consumir material inteligente ele vai continuar lá, mas em outros sites.
    Deixa sim as pessoas “burras” mais “burras”, mas isso é uma questão de educação…
    Sigo sem me sentir obrigado a discutir o assunto/meme do momento, mas tranquilo se o decidir fazê-lo por um small talk desses da vida.

  • Samantha Gaspar

    Concordo em parte com Umberto Eco quando ele diz “A internet é perigosa para o ignorante”.
    Acredito que não há necessidade na desativação das redes sociais pelo excesso de babaquices. De “n” pessoas que possuo no facebook, 20 postam coisas construtivas, criativas e pertinentes, o restante utilizei o unsubscribe. Resultado: até agora eu não sei quem é a tal Luíza.
    É importante saber buscar, selecionar e filtrar informações, independente se for na internerds, televisão, rádio, posteres, caminhão vendendo fruta na rua e etc..

    • Aproveitando o seu comentário… Saudades de vc Sam =D

  • Existem pessoas fúteis tanto no on-line quanto for real, a diferença é que agora aparece mais. Me pergunto ainda se, como Brasileiros, somos extrovertidos, idiotas ou non sense total! Prefiro acreditar que somos extremamanete extrovertidos…

  • @Ramon
    Concordo que tenho opção de delimitar meu conteúdo, mas custa o povo tem um pouco mais de bom senso.

    @Fernando
    Somos idiotas mesmo em acreditar que ‘tudo é lindo’, ‘é só uma fase’, isso nunca vai mudar!

  • Ramon

    Leo,
    O problema do povo não ter bom senso vem do sistema de ensino precário do nosso país. O governo só se importa em encher a boca pra falar da “inclusão digital”, mas quem está conseguindo acesso acha que internet se resume ao Facebook e Orkut.

  • @Ramon
    Sem dúvida. O governo deixa de lado educação básica, os pais acham que professor tem que colocar respeito nos filhos e o povo se resume a BBB, tragédia e rede social. ¬¬’

  • Eu concordo com o Ramon, Leo.

    Há muito conteúdo besta por ai, como o assunto/meme do momento, e não me importo de jeito maneira em ver essas coisas, entrar na brincadeira, comentar sobre o assunto do momento. Eu não me importo pois sei que, quando quiser o conteúdo de qualidade, ele estará lá sempre que eu quiser consultar.

    As pessoas poderiam ter sim um pouco de bom senso quanto a essas coisas, mas quem vai impor os limites nesse mundo chamado internet onde os limites são invisíveis? E não acho mesmo que deva ter limites, acho que cada um deveria impor limites para si.

    Outra coisa: a imprensa também esta usando a rede social para complementar a pauta deles, eles também querem entrar na chamada “era digital”, porém ainda não sabem como fazer. E por onde você entraria? Pela porta da frente, é claro. Isso significa: comentar o assunto que TODO MUNDO esta falando. O que eles não percebem é que coisas, como a da Luiza, vem e vão antes deles perceberem (e antes de terem tempo para mais piadas).

  • a propósito, excelente texto! =)

    é por essas e outras que eu continuo acreditando em conteúdo de qualidade na internet. 😉

  • Lisa

    Excelente o texto do Leo! Valorizei muito também, a postura da OlhosDeLince e concordo plenamente com o que o Ramon e o Rafael disseram (pois me posiciono assim também)…

    Faço filtros, leio o que quero e minha mente não é um lugar comum. Sei encontrar coisas boas e meu crivo é pessoal. Outro dia fiz um comentário aqui no Wergeeks de um texto do Leo, que particularmente achei muito interessante. Fiz um elogio e, ainda assim meu comentário foi deletado, isso não mudou minha escolha de ler Wergeeks e de valorizar o texto do Leo.

    O orkut já é vovô, o Facebook está “orkutizado”. O que me incomoda muito é o assassinato da Língua Portuguesa, crianças que deveriam já saber escrever (detalhe: pessoas que cursaram boas escolas) detonando toda função metalinguística.

    Mas, apesar de saber que a chance de encontrar lixo ser muito maior do que encontrar artigos com conteúdo e bem escritos, eu tenho fé nas minhas escolhas, não será qualquer pseudo-cultura que dirá a mim ou ao mundo quem SOU.

    Não ligo para o lixo (infelizmente não se vê só na internet), abstraio fácil (a velocidade com que tudo se transforma ainda colabora).

    Abraços e boa sorte a todos nós

    • Olá Lisa, tudo bem?
      Todos os comentários são avaliados por um plug-in para verificar o que é ou não spam, após esse processo eu faço a moderação dos comentários!
      Qual comentário seu foi deletado? Pois posso ter cometido um erro!

      Abraços.

  • Oooooooorra Maury, deletar um comentário no meu texto só porque me elogiaram
    Mancada isso cara, aprova de novo, meu…
    #isqueiro