EU QUERO uma máquina do tempo!

EU QUERO uma máquina do tempo!

Desde que vi De Volta para o Futuro pela primeira vez, decidí que eu precisava viajar no tempo. Não me importo muito com o design dessa máquina, apesar de achar um DeLorean DMC-12 muito estiloso, por mim pode ser uma cabine telefônica, uma geladeira ou até uma geringonça steam punk!

A história de poder viajar no tempo, no maior estilo Operação Cavalo de Tróia, é o que mais me faz pirar. Imagine a possibilidade de reviver a história, de saber como REALMENTE foram os grandes acontecimentos do mundo. E aí, quem matou Kennedy? Getúlio realmente se suicidou? O Caso Roswell é balela? E o ET de Varginha? Cleópatra foi gostosa? Eram os Deuses astronautas?

E você, se tivesse uma máquina do tempo, para quando e onde iria? ;D

Sobre o autor

Idealizador de toda a bagaça, Tato é um aficionado por blogs e podcasts e, acima de tudo, um completo viciado por tecnologia! Já trabalhou com robótica, hidroponia, participou de um reality show, foi professor de computação gráfica, diretor de arte em agências online e offline, organizou eventos e dedicou mais de 90% de sua vida para a comunicação. Por isso, se tornou a mente criativa da parada toda!

  • Poutz…. eu ficaria viajando dias e dias para todos os lugares possíveis. Mas acho que eu queria ir ver a´época dos Dinossauros. E claro ir muito para o futuro, para ver como serão as coisas lá. E claro que iria querer ver o ENIAC *-*. Eu ia viajar demais, literalmente.

  • Eu iria para uma banca de revistas, em 1938, com 10 dólares no bolso.
    Quantas Action Comics 1 eu conseguiria?

  • Pombas, Tato, nem fale.
    Minha primeira vez com viagens do tempo também foi com De volta para o Futuro. Vi no cinema numa tarde e fiquei voltando todos os dias, após a aula pra ver de novo. Contei 15 sessões do filme em 5 dias. Naquele tempo, a gente podia ficar na sala de exibição de uma sessão pra outra, sem problema.
    A partir daí a temática sempre me atraiu.
    Certamente, eu viajaria a locais e momentos-chave da nossa história ocidental, pra ver a história de perto, conferir. Mas também passear por locais do passado, bucólicos, tipo o rio de Janeiro nos anos 30 e 40. A efervescência do rock´n´roll nos anos 50 nos EUA, Woodstock, Rock in Rio em 1985 no concerto do Queen (eu tinha 14 anos, mas não podia ir).
    .
    Mas duas viagens seriam as mais importantes, na minha lista de prioridades: a primeira, ao passado – encontrar comigo mesmo e conversar, tentando alterar o fluxo contínuo do tempo e ver que merda ia dar. A segunda (se a primeira não tivesse posto tudo a perder) seria ir ao futuro e visitar meus filhos já adultos, vê-los como estão se saindo (pera saber se errei em alguma parte).
    Ou seja, minha viagens seriam muito particulares.
    Iria pouco além do meu próprio umbigo.
    .
    Abraço.
    .

  • MinhoK

    Eu voltaria pra sexta-feira (20/01) às 22h na Rua Augusta, tava cheia de gente, uma putaria maluca, cerveja até o cu fazer bico, bilhar e um fumacê totalmente legalizado (riso)s ..cheguei em casa às 8 da manhã no sábado.. mas gostaria de fazer denovo, numa nice. 😀

  • Hiro

    Na ordem:
    Lee Oswald, mas o comediante deu uma força.
    Sim.
    Na parte da autópsia sim.
    Os mineirins viram o chupacabras, todo mundo sabe disso.
    Não, mas dava um caldo; e
    Definitivamente não.

  • Não consigo pensar em viagem no tempo sem lembrar de Efeito Borboleta.
    O ideal seria poder vislumbrar o passado sem de fato afetar nada, algo como a “penseira” de Harry Potter (só que sem a necessidade de ter as memórias e sim a possibilidade de acessar qualquer momento).

  • Ramon

    eu voltaria até os primórdios, comia a Eva e depois reivindicava uma percentual de tudo no mundo, já que seria o parente vivo de todas as pessoas na Terra.

    Sem mais.