Ultrageek 60 (WeRgeeks) – História dos Games (até 16 BITs)

Ultrageek 60 (WeRgeeks) – História dos Games (até 16 BITs)

Olá, olá, olá Geeks!

No podcast de hoje Tato e Prof.Maury recebem convidados mais que especiais para contar a história dos games até 16 BITs. Babs Ranzinza a querida irmãnzinha do Garotas Geeks, o colecionador de games viciado Pablo Prime e Edwazah (o stalker mais gentil da podosfera), do Retroplayers, juntos em um único podcast, compartilhando suas histórias com os games! Neste episódio: descubra o que dois geeks vagabundeando na faculdade são capazes de fazer, ouça o Ed todo xavecador, saiba como foi que a Babs foi concebida… e muito mais! =P

Sobre o autor

A Rede Geek é um hub de conteúdo geek, com podcasts, vídeos, blog, produtos e serviços feitos especialmente para a galera que é apaixonada por tecnologia! Siga a gente nas redes sociais e fique ligado de tudo que rola por aqui! ;D #RAULLL

  • Thiago Spegiorin

    EPIC THEME IS EPIC!

    Vou começar a ouvir AGORA!
    Já estava demorando pra rolar um assunto foda assim….

  • Em minha defesa, eu gravei NO ESTÚDIO DO WERGEEKS, então a minha qualidade de áudio deve-se ao senhor @ftarcan que deixou baixo meu microfone! hahahahaha

    valeu senhores, foi muito bom gravar esse podcast com vocês! 😀

  • [SHAME ON ME] Minha história com videogames certamente não contempla a parte II deste episódio. Sim, geeks, eu parei nos 16 bits. E ainda hoje tenho saudade do meu SNES. Já daquele concorrente que tinha sempre os gráficos mais feios… hum… tenho muita não 😛

    Hoje sou um Geek A-Gamístico, já que a mirabolância dos games e consoles atuais me deixa tonto e analfabeto. Me limito jogar a FIFA, PES e Fórmula 1, como todo tiozão que se preze, uhuhuahauahu

  • Muito bom o cast, pena o erro da explicação do chip FM, nada haver! O chip de som FM era um gerador de sons tipo como se tem nos teclados e usava a sintense FM (Modulação por Freqüência) para fazer os timbres dos instrumentos de uma banda e alguns efeitos, como ele era multicanal, dava para fazer musica e efeitos bem melhor que os antigos geradores de onda quadrada usado nos primeiros games/computadores! No fim dos anos oitenta, o micro Amiga estava muito a frete pois já usava samples em PCM em quatro canais, já eram bem melhores que o FM! Hoje se usa, trilhas gravadas, mas naquele tempo tinha-se pequenos sintetizadores, que reproduziam os arquivos .MID que eram bem pequenos!
    Meu primeiro video game foi o tele-jogo, com esse que vcs falaram com três joguinhos, tênis, futebol e paredão, joguei muito, depois foi um clone do Atari da cce, antes dos videos games já gostava de micro, passei um bom tempo com alguns micro de 8 bits, CP-200, CP-400 e Expert, nesse eu cheguei a fazer alguns jogos, depois passei para o pc e nunca mais comprei um video game! Apesar de gostar, mas não tenho mais tempo para isso!
    Valeu!
    Bené

  • Pena que eu não vivi essa época… Mas creio que eu iria cair naquela leva de pessoas que só compram computadores pois eles teoricamente “fazem mais coisas”.

    Mesmo hoje com o PS3 e XboX por ai, eu nunca comprei um videogame haha Me viro no notebook mesmo…

    E irei ficar alguns episódios comentando só nos comentários, sem mandar e-mails para dar chance pro pessoal como vocês disseram huauha

    Abraços

    Sales

  • Muito legal o podcast dessa semana, pessoal!

  • oi tudo bem? este sou eu chegando atrasado no podcast… xD

  • Marco Alves SP 24 anos

    PRIME como sempre mandando muito bem hehehe! Mas o cast todo tá bem legal, abraço!

  • po ed…. decepção voce em… pensei que a banda restart tinha realmente acabado!

  • huaehueauheahuae pois é cara, eu fiquei mó feliz qdo vi o texto… ainda mais pq era um site confiável… aí vi na barra de endereços 1 de abril…. >.<'

  • Hiro

    Manda um link dessas porras de fotos do Pablo.

  • Diogo Lopes

    Um cast sensacional, realmente o Mega Drive e o Master System tiveram um grande sucesso aqui no Brasil devido a Tec Toy, não esqueço quando meu pai trouxe de noite o Mega Drive que pediu para o amigo trazer do Japão e vinha dois jogos (um deles era o Quackshot) e quando comprei o Master System.

  • aLx

    TV de tubo com seletor de canais denuncia idade, hein!!! Lembro que qdo tínhamos uma TV dessas, usávamos um palito de fósforo para que o seletor ficasse preso entre o canal 4 e 6 para que o canal 5 fosse sintonizado corretamente.

    Que fase fantástica do desenvolvimento tecnológico, não?

    Sobre cartucho de Atari, tínhamos uma solução parecida com o do seletor. Além das famosas assopradas, também usava palitos para que o cartucho ficasse devidamento preso no Atari de forma que não desconectasse durante o jogo.

    Excelente podcast.

    Abraços.

    aLx

  • Quando eu crescer quero ser igual a Babs.

  • Dariek

    to escutando o podcast pela primeira vez,ja ganhou pontos por colocarem o pablo

    • Valeu Dariek, depois nos mande um feedback do cast como um todo!
      Abraços

  • Eu vivi a geração 16 bits, que honra!!!
    Hahahahahahaha
    Na verdade, meu primo viveu, eu só tinha 6/7 anos, mas lembro de jogar Rock’n Roll Racing com ele adoidado no Mega Drive, fora que depois meu pai me deu um Master “Tec Toy” System com Sonic na memória!

    PS: eu ainda tenho guardado esse Master ;D

  • Pingback: Ultrageek 109 – História dos Games (de 32 BITs até hoje) « WeRgeeks.net – blog e podcast de tecnologia, humor, entretenimento e variedades geeks!()