A palavra Geek pode ser difícil de explicar para um leigo, mas para ajudar aquele seu amigo mais limitado intelectualmente é só perguntar o que ele faz quando tem dúvida sobre eletrônicos e gadgets em geral. Sim, o Geek é o cara que ele vai consultar!

E a minha recente consultoria foi para a minha nobre progenitora (mãe, seu burro limitado intelectualmente), que ligou querendo uma indicação de tablet para comprar. O macfag Applemaníaco, nem pensaria duas vezes e falaria iPad, e os rebeldes empurrariam um android. Mas deixando de lado as baitolices briguinhas, uma indicação deve ser baseada no uso que a pessoa vai ter, bem como o custo x benefício.

Ela disse que queria a tablet para ler livros e ver/passar/editar apresentações em Power Point. Já sabendo da habilidade dela com o computador, ou melhor dizendo, a falta de; teria que ser algo extremamente simples de ser executado. Nessa hora o usuário Apple pensou ter ganho a batalha, devido a interface mais user friendly (amigável, pra quem faltou à escola). Ledo engano!

Embora o iPad seja muito simples de se familiarizar, ele é um pé no saco na hora de sincronizar arquivos, dependendo do iTunes pra tudo. Se tivesse que explicar pra ela toda a burocracia de passar um ppt através do iTunes, ou fazer uma gambiarra com Dropbox da vida, estaria fora do escopo. Por isso a minha indicação foi o Galaxy Tab 10.1, e a versão somente com wi-fi. Como o uso vai ser 90% do tempo em casa, onde tem roteador wireless e quando precisar usar externamente, o celular android pode compartilhar a conexão e o plano de dados; isso significou uma economia de cerca de 300 Dilmas. O Galaxy Tab 10.1 ao ser plugado no PC é reconhecido como um “pendrive” (foi a forma de explicar pra ela…) com a mesma estrutura de pastas do Windows. Foi só criar uma pasta “Power Points”, copiar as apresentações para lá, abrir o Polaris Office (app que já vem instalado) e voilá!

O outro uso vai ser a leitura de ebooks, e novamente a vantagem ficou com o android. A iBookstore quase não tem títulos em português e a sincronia de livros fora dela passa pelo mesmo processo chato com o Antunes iTunes. Além de conseguir colocar no Galaxy Tab os livros baixados da mesma forma que os ppt’s, os aplicativos da Saraiva e da Livraria Cultura tem a loja embutida neles, facilitando muito o processo de compra. Coisa que a titia da maçã retirou dos apps dela, tendo que ser feita através do browser.

O problema de fazer indicações desse tipo é saber que você saiu de casa, não tem dinheiro pra comprar o Galaxy Tab que indicou e vai ter q filar o da sua mãe. #IndependênciaDaDepressão

Nota do editor: Se você ficou interessado no Samsung Galaxy Tab 10.1, fique tranquilo, logo menos publicaremos um review completo do gadget! ;D