Fala Geeks! Tudo bem? Vamos falar de gadgets? Bom, seguindo o que prometi em meu primeiro post aqui no WeRgeeks, vou falar um pouco sobre outro brinquedinho que chegou. Estou me referindo ao Apple TV.

Bom, não vou falar sobre suas características de hardware já que isso não importa muito em seu uso. Tampouco vou fazer um review, já que isso muitos outros fizeram antes. Ao invés disso vou apenas deixar algumas das minhas impressões e contar um pouco do que tenho feito com ele.

Mas antes disso, fiquem aqui com o vídeo no qual fiz um breve unboxing.

A instalação e uso, assim como qualquer outro equipamento da empresa da maçã é extremamente simples. Não foi preciso sequer consultar o manual para isso. Bastou plugar à TV e ligar para que ele já tentasse se conectar à minha rede Wi-Fi e em seguida pedisse meu AppleID. Apenas a digitação através do controle é que podia ser mais simples. Se fosse possível conectar o teclado Bluetooth seria perfeito.

Quando este iGadget chegou aqui, alguns me perguntaram: De que adianta o Apple TV se não dá para alugar filmes no aqui no Brasil. Há muitas outras formas interessantes de utilizar o aparelho sem isso, mas já entro nestes detalhes. Sobre o Netflix, bem, como sabem a maior locadora online do mundo já está funcionando em território brasileiro, quem sabe agora que a Apple está vindo para cá não tenhamos em breve este serviço no aparelhinho também?

Bom, mas o que fazer com o ele? Vale a pena comprar? Se você já tiver comprado todos os gadgets que realmente necessita e ainda assim tiver algum dinheirinho sobrando, aqui está um brinquedinho bem interessante. Seu preço lá fora é de $99 + impostos. Não é tão caro assim.

O que tenho feito aqui em casa já valeu o investimento, sem dúvida alguma. Com ele consigo assistir filmes e fotos armazenados no iPad ou MacBook Air diretamente na TV sem a necessidade de cabos. Além disso também é possível da mesma forma ouvir minhas músicas através do Home Theater com muito mais qualidade do que nos autofalantes do computador.

Um ponto interessante é que não preciso parar o que estou executando no iPad ou no Macbook Air enquanto isso. Tudo funciona perfeitamente em multitarefa. Ok, mas isso já era de se esperar, afinal tenho dois bons brinquedinhos da Apple aqui. Mas e quem não tem nada disso fica impossibilitado de utilizar o Apple TV? Não. Ele funciona bem também sozinho, desde que se tenha uma boa conexão Wi-Fi por perto.

Por exemplo, através do aparelho é possível acessar um canal exclusivo de trailers de filmes, rádios online, sua conta no Flickr, Mobileme e YouTube. As rádios online são as mesmas acessadas através do iTunes, mas de forma ainda mais simples através do pequeno controle remoto que o acompanha. É uma boa opção para criar um bom ambiente para seu Home Office e ainda por cima se livrar de gigas e gigas de arquivos MP3 armazenados no HD. Isso porque praticamente tudo que você gosta de ouvir está disponível de graça, 24 horas por dia.

Desde que comecei a utilizar o Apple TV, estou pensando seriamente em me livrar de toda aquela coleção de MP3 que não escuto mais e que só ocupa espaço no HD. Agora mesmo, enquanto escrevo este post, estou ouvindo uma bela rádio de Blues com muito mais músicas do que tenho no computador. Sem contar o fato de que sempre tem novidade e com ótima qualidade.

Outro ponto que também está sendo muito utilizado aqui é a conexão com minha conta no YouTube. Através disso posso assistir a todos os meus vídeos favoritos, fazer buscas, ver os destaques e tudo o mais disponível através do serviço. Com isso acabei criando uma boa opção de entretenimento, inclusive para meus filhos.

Para vocês ai que também estão nesta fase da vida (cuidar de filhos) fica uma dica: Através do computador, criem em suas contas do YouTube listas específicas para as suas crianças. Nelas acrescentem desenhos e filmes de acordo com os gostos e faixa etária de cada uma delas. Depois basta acessar através do Apple TV estas listas. Desta forma vocês terão uma boa opção de entretenimento e ainda controle sobre o que eles assistem. É quase que uma “TV por assinatura” sob demanda e ainda por cima de graça (claro, se não contar o preço do aparelho e da conexão).

Voltando aos canais disponíveis. Trailers de filmes, rádios online, Flickr, Mobileme e YouTube são pouco para você? Então fica uma dica para aumentar o leque de opções de entretenimento para seu Apple TV: Troquem a configuração do aparelho para a versão americana, mesmo que você não tenha um Apple ID deste país.

Para isso é muito simples:

  1. Vá até Ajustes e escolha a opção Geral.
  2. Nela escolha a opção iTunes Store e em seguida, em Localização, escolha Estados Unidos.

Mesmo que reclame sobre você não possuir uma conta de lá, as novas opções serão exibidas. Desta forma aparecerão dois novos menus: Filmes e Programas de TV. Já no menu Internet também haverá o acréscimo de Netflix, NBA, MLB.TV, Vimeo e Podcasts.

Mas não se empolguem muito, nem tudo estará funcionando como gostaríamos. Por exemplo as opções de aluguel de Filme (incluindo Netflix) e Programas de TV só funcionam bem para quem tem uma conta americana. Não dá para alugar nada. No máximo assistir a algumas prays as demonstrações de conteúdo. Pena, pois a quantidade de films e séries é incrível. Sem contra a qualidade HD que dispensa comentários. Já os canais da esportivos (NBA e MLB.TV) dependem de assinatura paga em seus respectivos sites. Mas só de liberar o Vímeo e os podcasts já é um belo ganho.

Se a dica da criação de listas/canais no Youtube já vale o investimento no aparelho, o Vimeo vem para coroar ainda mais a brincadeira. Para quem não conhece, o Vimeo é um outro site no qual podemos compartilhar vídeos. Mas, ao contrário do Youtube, onde existe uma infinidade de produções caseiras, neste existe muito material da alta qualidade. É muito comum encontrar vídeos gravados por profissionais e produtoras de cinema.

Como exemplo do que é possível encontrar no Vimeo, deixo algumas sugestões de canais profissionais:

Uma outra dica que deixo aqui é sobre a vantagem de ser um aparelhinho pequeno e leve. Posso levá-lo comigo em viagens de férias ou outras situações mais prolongadas. Tendo uma boa conexão à Internet por perto, toda a minha “programação de entretenimento” vai junto. Como ele se conecta tango via Wi-Fi quanto à cabo, fica fácil utilizar em praticamente qualquer lugar.

Mudando o foco, o brinquedinho também pode ser utilizado para trabalho. Há uma série de aplicativos para iPad/iPhone que transformam a TV em uma espécie de tela de apresentações. Assim dá para mostrar, por exemplo para clientes, aquele slide caprichado que fez sobre um determinado produto ou projeto, gráficos, documentos e outros na sua TV. Além de ser muito mais confortável de assistir, principalmente se ela for maior que seu monitor, dá uma bela impressionada. Pena que não dá para espelhar a tela na TV como aconteceria via cabo direto. Se fosse possível seria perfeito.

Conclusão: Vale o investimento? Para mim valeu e a cada dia que passa tenho mais certeza disso pois estou muito satisfeito. Mas isso vai de cada um e do uso que fariam de um brinquedinho como este.