Retro-review NFS Most Wanted

Retro-review NFS Most Wanted

Bem-vindo aos retro-reviews. Estes textos têm como objetivo sugerir games recentes, mas não muito recentes, que acreditamos que você deva jogar. E como estão no mercado há algum tempo você já deve ter um ambiente que os suporte e deve encontrá-los a preços bem mais acessíveis que os lançamentos. Divirta-se e deixe suas impressões depois de jogá-los.

O mais procurado
Imagine colocar as mãos num carro esporte. Um carro esporte de verdade, não um gol rebaixado, com insulfilm e rodinhas novas que só faz 170 Km/h reais em queda livre. Falo de um carro que chegue tranquilamente a 80 na 1ª e que você não perca completamente a capacidade de fazer curva à 180. Algo como um Toyota Supra modificado. Agora imagine fazer curvas impossíveis, usar outros carros como apoio, destruir viaturas sem sofrer danos e desobedecer à maioria das leis da física ao toque de um botão. Isso é Need for Speed.

A obra prima
Dez anos, oito edições. Da primeira tentativa de simulação de corrida ao obscuro mundo das corridas ilegais. Da Lamborghini Diablo ao Nissan Skyline. Do dia à noite. Tudo isso pra chegarmos a obra prima da série, o jogo que definiu o gênero arcade racing, Need for Speed Most Wanted.

Fiquei particularmente empolgado desde o primeiro teaser pois BMW é minha marca de carros favorita e esta nunca teve o destaque merecido na série. O teaser começa dentro de uma garagem fechada ao som de um motor sendo ligado, um logo central reconhecido pelos fãs, a garagem sendo aberta em plena luz do dia, todo a máquina personalizada, o som estrondoso do motor funcionando. Tudo isso já me fez quase morder o teclado. E pra fazer a queixo bater na mesa ao final, policiais. Sim, todos os elementos importantes estão de volta, inclusive os policiais.

Uma boa história
Jogos de corridas nunca foram famosos por suas histórias e este é mais um diferencial de Most Wanted. Aqui você chega a uma nova região e logo como boas vindas é desafiado a uma corrida mostrando que você veio ao lugar certo. Com sua máquina sua capacidade singular de direção você chama a atenção rapidamente e é apresentado à Black List, um grupo de corredores ilegais que vivem em função das corridas. Ao tentar entrar neste seleto grupo você é sabotado e preso. Depois de algum tempo você é solto e agora tem como objetivo recuperar seu carro, pra isso será necessário chegar ao topo de Black List passando por diversas corridas. Nada muito profundo apenas o suficiente pra se importar com os personagens principais e dar um tempero a cada bunda chutada.

Simples e direto
É um jogo de corridas e assim seu objetivo é bem simples: vá do início ao fim mais rápido que seus adversários. E Most Wanted faz isso da melhor maneira possível. Respostas excelentes, física arcade bem implementada, gráficos lindos e uma cidade que parece real, apesar da total ausência de pedestres. Há até uma franquia de cafeterias brasileiras.

Melhor jogo de corridas estilo arcade feito até hoje, mesmo cinco anos depois.

Sobre o autor

  • Hiro

    Gostei mto desse jogo tb. Esse fato de vc perder seu carro fudido e ter de começar com um punto sei lá, é foda msm. Me lembrou do Castlevania SOTN, na época. LoL.

    Mas ele tem uns defeitos: O enviroment é mto semelhante, podiam ter corridas noturnas ou pelo menos chover de vez qnd, não as manchas na screen, mas com diferença na pista e etc.
    A física é bem bizarra tb.

    Vc esqueceu de falar dos QTEs que vc abre qnd faz manobras específicas, eles são bem legais, embora fique meio repetitivo.

  • Eu sempre joguei NFS e sempre curti.

    Começei com o Underground para PC há uns 4 anos e o último que coloquei as mãos foi o Most Wanted para o PSP. Não tem os gráficos excelentes do PS3, mas compensa em tudo se você é realmente um fã de corridas.

    Posso dizer que zerei o jogo ao chegar ao topo da Black List com os melhores carros e melhores tempos, mas suando frio como se estivesse mesmo dirigindo. Clássico que não poderia ficar de fora. Sem contar as fases que vc É o policial a combater os corredores e a história se inverte.

    Bela lembrança e ótimo review!

  • @Hiro
    O lance de ser durante o dia é uma tentativa de mostrar que os caras estavam fazendo sem respeito nenhum pelas autoridades mesmo, pegue-me se puder, sacou?
    E Quick Time Events em Most Wanted? Confesso que não me lembro disso e joguei esse jogo MUITAS vezes.

    @Leo
    Cara, se você começou com o Underground você só pegou a segunda fase de NFS, existem seis jogos antes de Underground.

  • Hiro

    Não é bem qte clássico, mas aquele lance de vc fazer certa manobra e cortar pra uma animação com efeitos.

  • @Hiro
    Ah, você tá falando dos saltos e dos pursuit breakers. Beleza. =)

  • @Fred
    Pois é, não sou um velho de guerra do NFS, até porque nunca tive um consoleou pc de época mesmo, só hoje que tenho um ‘atual’.

    Mas quando joguei o MW no PSP, me surpreendeu mais do que o Under fez no PC. Até tenho o Carbon para instalar no PC, mas to procurando um Hot Porsuit para ‘adquirir’

  • na epoca que nfs era bom de verdade =/

  • Hiro

    @Fred Sim, os termos do jogo não me interessam, mas a mecânica era semelhante a qte.

  • Hiro

    @Fred ah, aproveito pra pedir um retroreview sobre GH 1,2 e e, em homenagem póstuma.

    Recado aos fãs da empresa: http://www.djhero.com/en-us/community/news/637?tab=news

    E já o convido a vir um dia aqui em casa com o Fausto e etc. tocar um RB ;p

  • @Hiro
    Eu não acho que os eventos que você citou sejam como QTE, afinal era basicamente uma mudança de câmera e desaceleração do tempo, sem a necessidade de qualquer comando adicional do jogador. http://en.wikipedia.org/wiki/Quick_time_event

    Qto a GH I e II, eu até gosto da ideia mas como nesta época eu só jogava GH no controle do PS2 (só passei a usar a guitarra no GH III, no PS3) então não sei se tenho propriedade pra falar. Vou conversar com o pessoal e ver o que eles acham.

    E em relação ao convite, se vocês precisam de um guitarrista/baixista medíocre nós podemos marcar uma jogatina. =)

  • Hiro

    @Fred
    Durante a cutscene não tinha comandos, mas antes, vc tinha q fazer um manobra específica como passar entre os eixos de um caminhão ou pegar uma rampa.

    Os 3 GH bons tem o mesmo espírito, por isso os coloquei junto.