Retro-review LittleBigPlanet

Retro-review LittleBigPlanet

Bem-vindo aos retro-reviews. Estes textos têm como objetivo sugerir games recentes, mas não muito recentes, que acreditamos que você deva jogar. E como estão no mercado há algum tempo você já deve ter um ambiente que os suporte e deve encontrá-los a preços bem mais acessíveis que os lançamentos. Divirta-se e deixe suas impressões depois de jogá-los.

Um simpático boneco de pano
O que normalmente acontece quando você entrega um boneco de pano a um adulto ou adolescente? Se for uma pessoa simpática ela fará algum elogio sobre ele e sobre o gosto da pessoa que o escolheu. Se for um escroto fará um comentário depreciativo sobre o item, a pessoa que o entregou, ao dono, ao fabricante e a todos os outros envolvidos no processo que o levou àquele momento. E se for um gamer (de qualquer idade) e a entrega for feita através de um controle você verá sorriso e diversão.

Linha, agulha e carisma
Sackboy é puro carisma. Aparência, movimento, texturas e expressões faciais dão a este pequeno brinquedo uma personalidade incrível, gerando sorrisos pelo simples fato de estar ali. Você pode perder horas e muitos dólares só personalizando seu novo pequeno amigo. Horas, pois há uma grande quantidade de itens e texturas disponíveis, e muitos dólares, pois há uma quantidade impressionante de caça-níqueis na PSN, como roupas de animais e personagens famosos, sendo Old Snake, Jack Sparrow e Chun-Li alguns dos bem populares. E acredite, você vai gastar dinheiro com estas divertidas inutilidades.

Três planos e muitas plataformas
LBP é um jogo de plataformas, algo como Mario em 3D com algumas diferenças. A mais impressionante das diferenças é sua física refinada. Seus comandos são bem interpretados, os objetos no cenário reagem da maneira esperada e quando não você percebe rapidamente que o “erro” foi seu, não do jogo (ao menos na maior parte do tempo). E há profundidade, três delas pra ser exato. Infelizmente estes planos são um pouco restritivos, a mudança de um pra outro é um rígida, não há fluidez como nos eixos horizontal e vertical, os planos são como trilhos fixos. Mas isso está longe de estragar a experiência, o próprio jogo se encarrega de mudar o plano quando achar necessário, nem sempre ele acerta mas faz um bom trabalho.

Ande, corra, pule, empurre, puxe, agarre, perdure-se, voe, caia, permita que cada uma dessas ações seja imposta a você, imponha cada uma a outros objetos, etc. Com fases muito interativas LBP se torna mais que alcançar o objetivo final, você quer interagir com tudo, obter cada um dos itens disponíveis, voltar em fases que você ainda não completou, saber o que acontece quando você finalmente tem a textura correta para um objeto. E mesmo quando já obteve tudo que queria ainda pode reviver tudo aquilo com amigos e desconhecidos, nem que seja só pra ver o que cada um fará nas situações que você enfrentou.

Sozinho ou não
LBP pode ser jogado por uma única pessoa, penso inclusive que deve ser jogado assim ao menos uma vez. Encontrar suas próprias soluções tem seu mérito e para aqueles com alguma dificuldade, jogar sozinho é mais fácil. Preocupe-se apenas com você mesmo, faça o que quer e xingue a si mesmo pois não há mais ninguém pra culpar. Mas se você quiser pode convidar outras pessoas pra jogar, e LittleBigPlanet tem a melhor implementação multiplayer que eu vi no PS3. Cada jogador pode se identificar na PSN e você pode ter jogadores locais e remotos num mesmo ambiente. Sim, diferente da maioria LBP permite que você tenha, por exemplo, duas pessoas ligadas a um console e mais duas online no mesmo ambiente. E eu garanto que com isso todos terão muitos sentimentos compartilhados, de gargalhadas histéricas a urros de fúria, tudo em nome da diversão.

Um pequeno planeta em uma vasta galáxia
Há uma história, uma boa história inclusive, mas não é só isso. Uma ferramenta de criação muito boa e tutoriais do mesmo nível deram aos jogadores mais criativos a liberdade de sonhar com mundos maiores e mais complexos que a própria equipe da Media Molecule foi capaz. E eles criaram. Há de pequenas homenagens a incríveis demonstrações de habilidade em design, coisas como pequenos contos interativos a calculadoras analógicas. Mundos dentro de mundos e ao lado de outros mundos, uma galáxia de banalidades e genialidades, algo que vale a pena ser visto.

Uma experiência incrível
Sackboy e seus amigos são uma obrigatoriedade a todos que têm ao menos simpatia pelo gênero de plataformas. Jogabilidade excelente, lindos gráficos, som perfeito, alto fator replay numa mistura voltada a pura diversão. Um excelente jogo.

Sobre o autor

  • Hiro

    Opa, vendo ou troco o meu.

  • WeRgeeks classificados. =D

  • Tato

    Hahaha Até que não é uma má ideia… não faltam gadgets para vender, viu! rs

  • Gustavo

    Amo o jogo! Ótimo jogo de plataforma e obrigatório para quem tem ps3:)
    😉