Motivação e Software livre

Motivação e Software livre

Motivação e Software Livre

Olha eu aqui novamente com mais pensamentos sobre a nossa maneira de agir no dia a dia (espero novamente que o prof. Maury goste dessa).

Desta vez, o vídeo é uma palestra do Daniel H Pink (Site Oficial: www.danpink.com) para a Sociedade Real para o encorajamento à Arte (RSA) sobre o livro “The Surprising Truth About What Motivates Us”. A matéria escrita pode ser encontrada no site da RSA: Gainful employment.

Para ter um idéa de que é o cara, ele ja foi porta-voz do Ex vice-presidente Al Gore, e aqui ele fala sobre o que motiva as pessoas no seu trabalho o que explica, entre outras coisas, o sucesso do OpenSource.

PS: não encontrei o vídeo em português, mas eu coloquei abaixo uma tradução explicando a idéia geral do que ele fala, blz? ;D

RSA Animate – Daniel H Pink – What motivates us

O vídeo básicamente fala sobre o que motiva normalmente as pessoas na hora de produzir seu trabalho.

Quando o trabalho, ou atividade, é básicamente físico, as pessoas tendem a se esforçar para atingir melhores resultados quando a recompença monetária é boa, e após receberem esta recompença, se esforçam ainda mais.

Já quando temos um trabalho mais criativo e/ou intelectual, o mesmo não vale, e nestes casos, existem outras coisas além do dinheiro para essas pessoas (não que dinheiro seja proibido), sendo que um ambiente que incentive a criatividade tambem é fundamental.

Exemplos clássicos são os softwares livres que são feitos por pessoas especialístas, que tem trabalhos que pagam bem, durante suas horas vagas e com total liberdade de criação. Outras empresas já descobriram que a férmula da certo como o google que libera algumas horas dos seus funcionários para que eles criem algo livremente (orkut alguém?) ou outras empresas que já tiveram bugs corrigidos através dessas horas livres.

O segredo é pagar o suficiente para que o funcionário não se preocupe com dinheiro (as pessoas em geral não querem ser ricas, apenas felizes), e então incentivar sua liberdade criativa.

Sobre o autor